quinta-feira, 3 de agosto de 2017

PESSOA COMO ESPAÇO SAGRADO

Procuramos ao longo de nossa existência nos conhecer em nosso íntimo mais íntimo, no profundo de nossos sentimentos e descobrir nosso valor existencial. Na busca deste valor nos deparamos com o desconhecido que gera o medo por causa que queremos ser reconhecidos por tudo aquilo que fizemos, e possuirmos grande temor em ser rejeitados. Tudo isso acontece porque somos espaços sagrados.

Procurar realmente descobrir descobrir que sou - eis nossa tarefa - meus valores, minhas habilidades de agir, tudo isso vem de em encontro para favorecer a mesmo para comigo (me perdoe a gramática), só dependo de mim.

Ao encontra-me estarei aberto as mudanças e adaptações voltadas ao experiências. E a partir do momento em que começo a educar-me ao transcendente, centralizando o objetivo na pessoa, no self, estarei mais puro sentido do sagrado, sem ridiculariza-lo em ideologias vigentes. Então conduzir-me-ei com responsabilidade sem exclusões ao sagrado.

Nossa missão é viver de forma amorosa no mundo a nova ordem a partir de uma renovação com Aprofundar e sacramentalizar nossas experiências tão banalizadas pelo erotismo banal que há em nossa sociedade. E agora?

Texto que escrevi em 31 de maio de 2000, primeiro semestre da faculdade, em São Paulo, Universidade São Francisco...
Encontrado no fundo de uma caixa de textos antigos... de outros dias, de outras ideias...