sexta-feira, 14 de julho de 2017

CORINTHIANS O NÚMERO DA EFICIÊNCIA


Pílulas do dia seguinte...

Palmeiras 17 finalizações, Corinthians apenas 3. Timão venceu. Futebol não se mede por tentativas, mas pela eficiência de convertê-las em gol. Ouvi apenas os três minutos finais pela Globo, o jogo inteiro, pelo Premiere. O narrador do Globo mencionou o grande jogo do Palmeiras. Jogo sim, do Palmeiras também, mas grande? Exagero. William Bigode cruzou várias bolas pela grande área, e elas saíram pela lateral. Faltou combinar a jogada! O meio campo é muito desorganizado, afobado, vai para cima a todo custo, mas não racionaliza as jogadas. Tome exemplo de racionalização a saída de bola do Corinthians, a moda Audax-2016. Com toque, e muitas vezes recuo e toques em diagonal. Simples, feio, mas traz resultado. Isto que falta ao Verdão, resultado com eficiência de jogada. No papel é um time de grandes recursos, cabe apenas aplicá-los.

A campanha do Corinthians é atípica. Está com 89% de aproveitamento. Com base da história dos pontos corridos, é seguro afirmar que dificilmente a manterá até o final da competição. O derrotado Palmeiras, atual campeão, o foi com um aproveitamento de 70%. O Corinthians de 2015 de Tite, com 71% levantou o caneco – que foi a melhor campanha da história dos pontos corridos, e o mesmo time de Tite, em 2011, o fez com aproveitamento de 62%.

Além deste há outro número que impressiona. Cássio não toma gol há 592 minutos é o terceiro que ficou mais tempo sem sofrer gol. Apenas Jairo, do Grêmio, em 1978, com 957 minutos e 11 jogos sem levar gol e Carlos, também do Corinthians, em 1985, com 661 minutos e 6 jogos sem levar gol. Os números traduzem o resultado em campo e não a eficiência no qual Cleber Machado tanto falou nos minutos que o acompanhei.

O mesmo Carille, hoje respeitado, foi duramente criticado diante dos jogos contra Brusque e Luverdense pela Copa do Brasil. A mídia parece esquecer disso. 

Líder, larga vantagem, mas um jogo sem graça. Mas ainda sim, são 16 de vantagem sobre o Palmeiras.

1 Corinthians 35 | 2 Grêmio 25 | 3 Santos 23 | 4 Flamengo 22 | 7. Palmeiras 19