domingo, 28 de maio de 2017

JAPONÊS ABRE O OLHO E VENCE INDY-500

O último domingo de maio é daqueles de não sair da frente da televisão. Mônaco e Indianapolis. Começamos com as ruas estreitas e terminados com uma pista muito larga. A primeira do domingo, foi Mônaco com uma largada muito limpa. Todos passaram. Como vivemos em tempos de muita tecnologia seria muito legal uma transmissão esportiva apenas com o áudio ambiente. Assim algumas obviedades seriam silenciadas, como também algumas lições de geografia monegasca. Ao ver Ferrari errando no box com o segundo piloto levanta a ideia de conspirações. Vettel andou rápido, verdade, mas aquele segundo a mais de Raikkonnen desperta algumas dúvidas. Weherlein proporcionou o momento para diminuir o sono e Erikssom batendo na ultrapassam do Safaty Car levou a torcida ao delírio. Boa pista, mas corrida sem emoção e com dobradinha da Ferrari com um pit stop questionável.

A segunda competição, as 500 milhas, mostrou o show nacionalista do ego americano e reforça os ideais republicanos. O esporte a serviço ideológico como máquina de guerra. A outra estratégia comercial de guerra foi a presença de Alonso na prova. O mundo falou disso. Um peso de nome faz a prova viajar para outro patamar. Ambas categorias ganham. A F1 deixa de ser tão sisuda e ganha muito em divulgação gratuita. Entretanto há os acidentes. Dixon protagonizou um voo assustador. Ao mesmo tempo como é agradável ver Alonso em primeiro, mas o motor Honda cumpriu sua escrita com ele, quebrou. O ritmo de narração de Teo José é muito bom, embala no estilo rádio.

Em meio as bandeiras amarelas da prova troquei de canal para matar a curiosidade da primeira prova da Copa Truck. Grandes nomes nos caminhões. Que esta nova competição alcance sucesso e tenha longa vida. Que as demais provas não tenham tantos abandonos quanto a primeira bateria. O ponto de elogio é o cuidado com o GC e as tomadas de imagem.

O resultado? O espetáculo do dia da velocidade foi mais importante. Mas na World Series deu Pietro Fittipaldi. Que domingo.