quarta-feira, 19 de abril de 2017

NÃO EXISTE UM CEMITÉRIO VIRTUAL

O que acontece com nossos mortos nas mídias sociais?

As imagens chocantes das vítimas do atentado de Drottninggatan, na Suécia, ainda insistem em espalhar-se pelas mídias sociais, especialmente pelo Facebook. Houve manifestações no país contra a divulgação da morte pelas mídias sociais.

Após o ataque caminhão em Queen Street na sexta-feira, 07, foram espalhadas imagens explícitas das mortes e os perfis das vítimas continham ativos.  Um jornal Sueco questionou o Facebook sobre a exposição gratuita da morte e da violência e a página respondeu que aquelas imagens não violam a política de exposição e que ainda este tipo de fato, de fazer falar sobre, podem "aumentar a conscientização sobre as questões que eles acham que são importantes." A rede social anunciou apenas que eles vão colocar um limite de 18 anos em algumas imagens.


Qual o espaço da morte nas redes sociais virtuais?