domingo, 23 de abril de 2017

APÓS 40 ANOS CORINTHIANS ENFRENTARÁ PONTE PRETA NA FINAL


O jogo é marcado por duas situações bem diferentes entre os times envolvidos. No meio da semana o São Paulo foi eliminado pelo Cruzeiro, jogando pela Copa do Brasil. Pela mesma competição, o Corinthians sofreu diante do Internacional e foi eliminado em casa. O encontro desses dois pela semifinal do Campeonato Paulista pode marcar a carreira futura de seus técnicos. A crise parece ser tão grande que o Corinthians até adota a espada de São Jorge São uniforme só não se sabe para quem espada.

Ambos têm grandes jogadores, mas não convencem. Com gol impedido Corinthians abre o placar. A zaga do São Paulo é muito lenta. No jogo da semana passada observei que o São Paulo deveria avaliar seriamente possibilidade de jogar com três zagueiros. Deixar o Pratto isolado é torcer pelo inesperado. O gol de empate do São Paulo foi inesperado. Corinthians dominava o jogo e perdeu uma bola no meio de campo enquanto envolvia-se pela onda da torcida, inesperado.

Um problema crônico do futebol brasileiro é arbitragem. Apesar do gol inválido não dá para dizer que o juiz favoreceu apenas o Corinthians. Ele errou para os dois lados muito confuso nas tomadas de decisões. Segundo tempo jogo pesado, duro e o apitador não ajudou. Gosto de juízes que deixam o jogo correr, mas esse de hoje deixou violência correr. Muita falta boba que não apitou e tentou segurar o jogo com cartões. Despreparo.

Ver o jogo do Corinthians é o verdadeiro teste de paciência. O segundo tempo Corinthians dominou os 15 primeiros minutos, após assistiu o São Paulo jogar: haja paciência.