segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

XV ENCONTRO NACIONAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS DO TRABALHO



O XV Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos do Trabalho (ABET) acontece de 06 a 09 de Setembro de 2017 no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O evento tem como tema "Trabalho, crise e desigualdade: caminhos e descaminhos da sociedade contemporânea".  O prazo final para envio de trabalhos é o 16 de abril de 2017.

Eixo temático

Seguindo uma tradição de mais de duas décadas, a ABET promove encontros nacionais bienais que têm contribuído com o estímulo e intercâmbio da produção científica destinada a discutir questões relacionadas às transformações por que passa o mundo do trabalho na atualidade. Além do enfrentamento do debate acerca do mundo do trabalho, das organizações dos trabalhadores, seus desafios e dilemas, da defesa e ampliação de direitos trabalhistas, têm resultado desses encontros proposições que visam subsidiar políticas públicas de trabalho, emprego e geração de renda.

As crises podem ser pensadas como manifestações agudas de processos de transformação de mais longo alcance. Por isso, pedem análises que procurem romper com as visões unilaterais, unidimensionais ou deterministas. Nas últimas décadas do Século XX, nos anos 1980 e 1990, as transformações políticas, econômicas, tecnológicas, que rebatem diretamente no mundo do trabalho, direcionaram as pesquisas para o fenômeno da reestruturação produtiva e seus reflexos no trabalho, mercado, emprego, renda e em diferentes e complexas configurações produtivas, refletindo-se diretamente nas organizações dos  trabalhadores e em seus cotidianos de trabalho.

Entre as consequências das crises estão alterações no mercado de trabalho, no emprego, na renda e nas condições de trabalho, que acabam impactando a estrutura social como um todo. Refletir sobre, e analisar essas questões, relacioná-las com as novas formas da organização da produção, cada vez mais globalizadas e competitivas, capturar a miríade de adaptações particulares dos sistemas de relações de trabalho nacionais e globais, tudo isso é de fundamental importância para a compreensão dos caminhos e descaminhos que tomam as sociedades locais e globais neste terceiro milênio.

Compreender as interconexões entre dinâmicas econômicas, sociais, culturais, populacionais, territoriais, organizacionais e políticas, em âmbito local e internacional, requer abordagens interdisciplinares e complexas, e é esse o espaço de discussão que a ABET pretende abrir aos estudiosos do mundo do trabalho em seu XV Encontro Nacional.

No que diz respeito ao momento atual, o Brasil tem sido palco nos últimos dois anos de um processo agudo de crise política e de crise econômica que estão desembocando em um ataque sistemático aos direitos dos trabalhadores garantidos pela Consolidação das Leis do Trabalho, pela Constituição de 1988 e pelas políticas sociais implementadas pelos governos de Lula da Silva e Dilma Rousseff. Processos semelhantes também vêm acontecendo em outros países da América Latina, implicando em reformas econômicas, políticas e sociais regressivas do ponto de vista dos direitos dos trabalhadores estão em curso. Ademais, cresce a presença, nos principais países do centro do capitalismo, de grupos de extrema direita voltados, principalmente, contra imigrantes; e recrudescem as políticas neoliberais. Quais são os impactos dessa conjuntura sobre os trabalhadores brasileiros? Como ela afeta a relação entre eles e suas lutas por direitos, pela defesa de uma relação menos ou não predatória com o meio ambiente? Como se organizam homens e mulheres, negros e negras, a comunidade LGBT na sua vida laborativa? Que impactos essa conjuntura traz especificamente sobre os locais de trabalho e as relações produtivas e hierárquicas que nele se estabelecem? As metamorfoses do modelo de desenvolvimento que o Brasil vem adotando, tendo em vista os grandes desafios da crise mundial e nossa posição de país emergente na divisão mundial do trabalho, serão objetos de análise multidisciplinar nos diferentes Grupos de trabalho, mesas redondas e conferências   que ocorrerão no  XV Encontro Nacional da ABET. O encontro de 2017 busca, assim como os outros que o precederam, um debate inter e multidisciplinar, articulando as investigações das diversas áreas de pesquisa cuja temática se relacione ao trabalho na sociedade contemporânea.

Grupos de trabalho (GTs)

GT 01 – Desenvolvimento, territórios e trabalho
GT 02 – Regulação, políticas e instituições públicas do trabalho
GT 03 – Trabalho, desigualdade e pobreza
GT 04 – Reconfigurações do trabalho
GT 05 – Sindicalismo e ação coletiva dos trabalhadores
GT 06 – Relações de gênero, raciais e geracionais no trabalho
GT 07 – Trabalho análogo ao escravo: conceitos, manifestações e desafios na sociedade contemporânea
GT 08 – Trabalho e Educação
GT 09 – Condições de trabalho e saúde
GT 10 – Cultura, identidade e subjetividade nos mundos do trabalho
GT 11 – Emprego, estrutura ocupacional e rendimentos.
GT 12 – Trabalho e Economia Solidária
GT 13 – Dinâmicas demográficas e trabalho
GT 14 – Tecnologia, gestão e processos de trabalho
GT 15 – História social do trabalho

Mais informações na página da ABET.