quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

SORRIA, VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADO

Maneva, Sorria, você está sendo filmado. Teu Chão, 2002.



Sorria, sorria, sorria você está sendo filmado 
Não faça nada errado 
Celulares me tornaram, uma espécie de soldado 
Que espera sempre o caos pra usar como cenário

Vadias, vadias, vadias eu filmo a sua dança 
Minha lente sempre alcança 
A marca do biquíni, a calça agarrada 
Depois botar na rede e mostrar pra rapaziada

As brigas, as brigas, as brigas elas eu nunca aparto 
Adoro vias de fato, espero pelo sangue 
Minhas lentes querem a chance 
De botar lá no Datena um vídeo que seja chocante

Não não uso olhos para ver

A minha consciência perdi na adolescência 
Bombardeado por novelas que mataram minha inocência 
A violência foi vendida, a nudez oferecida 
Agora é minha vez de fazer filme com a minha vida

Filme de supermercado mostra uma execução 
Dez tiros no sujeito sem tempo de reação 
A câmera no prédio flagrou aquela menina 
Recebendo de uma rapaz que pede a alma feminina

Violência banalizada e oferecida sem restrição 
Nutrem os calos da alma 
que já não se importam com esta visão
Banda podre do mundo mostrada sem cortes e sem figurino 
Se torna o passatempo de muitos meninos