sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

O ZÉ DO MOTEL

Histórias do busão(*)

- Miga, sabia que o Motel do Zé reabriu?

- Como? Ele não tinha fugido?

- Sim, mas outro cara, que não sei que é, tá tocando.

- E o Zé?

- Parece que tá em Penha.

- A Polícia pegou aquele pilantra?

- Pois é. Além de tudo, sabe o que ele mais fez? Ele colocou câmeras nos quartos e filmava o povo. Depois ligava para casa dos home casado que saia com puta e cobrava para não falar nada pra ninguém, nem para deixar aquilo nos zap-zap.

- Por um lado era bom, né? Se não come em casa, não come fora!

- E pensar que o Zé até fazia um bem...

- Pelo menos pra nois.


(*) São histórias verdadeiras ou não, com personagens reais ou fictícios, que ouço, vejo ou invento a partir dos encontros mais inusitados do dia a dia. A ideia vem de um projeto de longa data que se perdeu do tempo. Reunir contos do cotidiano a partir de histórias ouvidas no ônibus. Nem tudo o tempo apagou, algumas linhas ficaram.