sábado, 7 de janeiro de 2017

CBF IMPÕE CENSURA A CLUBES, DIRIGENTES E JOGADORES


A CBF divulga o novo regulamento geral de competições, onde a entidade estabeleceu que poderá excluir um clube do Campeonato Brasileiro onde tiver pessoas ligadas a ele que der declarações "que manchem a imagem da própria entidade".

Vamos ver se entendi. Uma entidade, cujo presidente não pode sair do Brasil para não ser preso (indiciado pelo FBI por corrupção e por levar propina em contratos da entidade), tem o anterior em prisão nos Estados Unidos e o outro que ficou por mais de duas décadas citado em diversas investigações da FIFA preocupada com críticas QUE possam manchar a imagem da instituição. Que mancha seria pior que a imoralidade dos seu atual presidente e dos últimos?

A liberdade de expressão é um direito garantido pela Constituição Federal.

O pior é saber que os clubes filhados a instituição concordam com estas situações. Os clubes poderiam muito bem criar um liga forte e independente da entidade e fortalecer o futebol brasileiro e trazer melhorias ao modo europeu, entretanto ainda aceitam uma estrutura caduca de calendário lotado, estaduais, e regulamentos de silêncio com passividade. Uma estrutura hierarquizada que não traz benefícios aos que são os verdadeiras protagonistas do futebol.

Outra dúvida: por que os grandes centros midiáticos não noticiariam estas mudanças e as mesas redondas não repercutiram tamanha idiotice? Rodrigo Mattos, do UOL, trouxe um longo e inteligente comentário.