terça-feira, 27 de dezembro de 2016

CRÍTICA AO FILME ROGUE ONE



Aviso: esta postagem contém revelações sobre o enredo.


Somente hoje consegui ver Rogue One. Uma história StarWars. Para melhor me preparar para a obra, assisti aos dois filmes em que ele está localizado, o prévio e o posterior. Estranhei no começo a ausência de uma introdução. Mas faz sentido assim ser. O filme está num contexto paralelo a história principal. Sinti falta da longa introdução, houve apenas a frase inicial, "há muito tempo, numa galáxia muito muito distante..." e de então a história começa. O que gostei demais foram as pontes feitas entre esta história e a relação dele com a linha do tempo de StarWars, a história mostra os problemas de uma guerra galática, e permite muito bem pensar os problemas de nossas guerras. A última cena é um espetáculo a parte para os aficionados da StarWars. Entretanto a crítica que faço ao filme é sua previsibilidade. As ações não trazem o elemento surpresa em nenhum momento. O filme é pequeno dentro de uma obra maior.