sábado, 1 de outubro de 2016

CORINTHIANS ESTÁ A CINCO JOGOS SEM VENCER NO BRASILEIRÃO

Uniformes alternativos são interessantes, mas estamos em momentos de exageros. O Sport Recife, usa dezoito tipos diferentes. O Corinthians de azul, em homenagem a mesmo o que? Só sei que não é para a terra. Talvez o céu?

Futebol sábado à tarde tem um apelo legal. É mais interessante que aos domingos. Uma ideia bacana que carrega o exagero, sábado às 11 da matina também não! Poder-se-ia explorar mais o sábado e deixar apenas um jogo ou outro para atender o domingo.

Quanto ao jogo...

O que é este time do Corinthians pós-Tite? Que coisa feia de se ver. As linhas de jogo ficam distantes, descompactadas. O que dificulta triangulações. Este distanciamento permitiu que o Botafogo dominasse as jogadas no primeiro tempo. Mesmo com os cariocas melhores, o primeiro gol esteve em condição ilegal. Em jogada do atacante Neilton, Yago roscou o chute, sobrando bola para o impedido Vinícius Tanque que triangulou com Neilton. O apitador interpretou como nova jogada a partir do zagueiro, com recuo, os de bom senso interpretam como zagueiro ruim que deixa a bola vazar. Mesmo com a ilegalidade, o primeiro tempo fez o merecer para o Botafogo.

No segundo tempo o time carioca abdicou do ataque, enquanto que a ausência de um atacante de referência do Corinthians não trouxe grandes novidades. Uma bola chutada a mão rendeu um pênalti aos visitantes, mas ele foi desperdiçado. Por falar em desperdício, o Corinthians não aproveitou nenhum escanteio, todos tiveram a bola perdida. O espaçamento dado pelo time deixa o adversário construir as jogadas.