terça-feira, 19 de julho de 2016

SITUAÇÃO INESPERADA

Texto de Miriam Carla Raasch

Quem me conhece sabe o quanto eu gosto de crianças. Uma curiosidade, onde estou sempre há crianças por perto, mas ultimamente ando me superando com elas. Como sou distraída nem sempre percebo que elas estão olhando ou sorrindo para mim e muitas vezes quem está comigo me chama atenção: Miriam, veja só aquele menino (ou menina) está te olhando e sorrindo. Daí observo e sorrio de volta. Tem aqueles casos que crianças correm e ficam abraçadas em minhas pernas. Como elas são compridas, não consigo (também nem quero) imaginar o que elas pensam, rsrsrs. Porém o mais engraçado aconteceu num domingo à tarde. Saí com uma amiga para tomar um café e de repente olhei para o lado e tinha uma menina de uns 4 anos olhando para mim. Abaixei o meu rosto perguntei se podia dar um beijo e pedi um beijo... algo normal até aí. Após dar um beijo percebi que ela veio de costas em minha direção, só deu tempo de afastar a cadeira e quando vi a menina estava sentada no meu colo. A cena ficou mais engraçada porque nessa hora as pessoas que estavam no ambiente (outros consumidores, atendentes) olharam em nossa direção e ficaram observando a cena: a mãe, a madrinha e o irmãozinho pedindo para ela sair do meu colo e ela distribuindo beijos e tchau para a mãe. Eu nem a segurava no colo para não dizer que estava a prendendo, demorou uns minutos para ela se convencer que o melhor era ir com a mãe. Fiquei totalmente sem ação, sem jeito... até agora estou tentando entender o que aconteceu. Só sei que tornou o meu final de domingo especial por ser escolhida por uma criança. Ela ganhou o colo e eu o carinho daquela menina de cachinhos pretos.