segunda-feira, 11 de julho de 2016

O TÍTULO DE QUEM NÃO VENCEU


Comentário de um jogo que não vi
Quero expressar minha indignação. Portugal chega ao título com única vitória. O regulamente permitiu, antes da competição todos sabíamos da possibilidade, mesmo julgando improvável o acontecimento. A fraca campanha dos campeões deveria ser ponderada nas análises do título. Agora a noite, ao chegar em casa, ligo a televisão no RTPi e vejo o canal em êxtase pela conquista. Se não bastava o exagero, um dos jogadores portugueses, valou das “vitórias”. Insatisfeito pelo enaltecimento da mediocridade, troquei os lusos por mesas esportivas. Um bah a elas. Já estão elegendo CR7 melhor do mundo e Portugal como modelo, mas pergunto, que tipo de cópia? De uma seleção sem brilho e sem tivória?