terça-feira, 26 de julho de 2016

CIBER-RELIGIÃO: APRESENTAÇÃO NA ABHR

Ao longo da semana estou participando do 2⁰ Simpósio Internacional de História das Religiões
XV Simpósio Nacional de História das Religiões que este ano está acontecendo na UFSC. Hoje tive a oportunidade de apresentar uma comunicação acerca da territorialização da religião no ciberespaço. Ainda é um estudo preliminar, porém, com boas perspectivas. 


Resumo
Vivemos em momentos de conexão. Com a transformação de celulares a smartphones é possível permanecer o tempo inteiro conectados em redes sociais virtuais. Tais transformações comportamentais levam para o ciberespaço as ações do não-virtual e este fenômeno também atingem a religiosidade. Novos territórios são construídos no ciberespaço e novas interações são possíveis quando a religião adentra nas redes sociais virtuais. O problema que a pesquisa se propõe é fazer uma cartografia de como a religião se territorializa nas redes sociais virtuais. Com isto chego ao objetivo de analisar os discursos da religião no Facebook, verificando a ação de um voluntário militante da Igreja Católica Apostólica Romana na cidade de Blumenau, em Santa Catarina. Para dar conta deste objetivo utilizarei a conceituação de Ciberespaço de Pierre Lévy, territorialização a partir de Deleuze e Guattari e por fim, as reflexões da religiosidade midiática a partir de Jorge Miklos.

Palavras-chave: Ciberespaço; Religião; Territorialização