terça-feira, 17 de maio de 2016

AS PESSOAS QUE GANHAM PARA POLICIAR CANAIS DE MÍDIA SOCIAL


O texto da BBC traz um enfoque para vida empresarial, mas ela pode muito bem ser voltada para questões do jovem aprendiz que busca o ingresso no mercado de trabalho regido por uma lógica capitalista. A descoberta dos problemas que envolvem o adolescer geram grandes e longos desabafos nas mídias sociais. O contratante, em muitos casos, encara a contratação do jovem aprendiz como se ele já estivesse no nível de um ‘veterano’ exigido do inexperiente um grau de maturação que ele não possui. Neste ponto que o longo desabafo feito nas mídias sociais pode transformar-se num grande vilão, aos olhos do julgador que decidirá que suas linhas poderão ocasionar um grande perigo para o empreendimento. Um julgamento carregado de moralidade e hipocrisia, mas não estou comentando o ato de julgar, mas a possibilidade de ser julgado.