domingo, 15 de maio de 2016

A TERRA DO NUNCA FICA EM MASSARANDUBA

#Diários de uma bicicleta
As emoções do domingo começaram cedo. Pela manhã resolvi desbravar algumas estradas desconhecidas de Massaranduba. Meu plano de viagem foi descer pelo 7 de Janeiro, atravessar o acesso a Momento Engenharia e sair na Estrada de Luís Alves. Trajeto concluído, porém, com surpresas. Ao entrar no acesso tive algumas surpresas. A primeira dela foi encontrar o macadame recentemente depositado numa rua escondida pelas árvores, sem a força do sol aquilo tornou-se lama. Difícil de pedalar, exigia muita fora. A segunda surpresa e a maior foi ao chegar na divisa entre Massaranduba e Blumenau: a estrada simplesmente despareceu e deu lugar a uma trilha no meio do mato. A foto acima mostra o final da trilha. Parece um portal da Caverna do Dragão ou ainda a entrada da Terra do Nunca. Como estava em meio ao matagal não quis voltar, segui meu cronograma de viagem. Encontrei uma estrada abandona, vitimada pelo desmatamento, com muitos galhos pela via, pedras, bueiros entupidos e em diversos pontos, a água corrente sobre o que um dia já foi uma estrada. Ao final dela, no meio do mato, uma casa de madeira com uma placa “vende-se”. Não cheguei perto porque havia muita lama, mas me questionei, quem chegaria ao meio do nada para ver a placa? A estrada é um contraste do abandono com um lindo riacho que corria ao lado da pista abandona. Uma aventura de selva. E uma tristeza pelas escolhas do desenvolvimento, umas estradas cuidadas e outras jogadas ao mato que com sua força e seu tempo recupera aquilo que já foi seu.