sábado, 23 de abril de 2016

BAYERN: O VIRTUAL CAMPEÃO ALEMÃO

Ufa! Consegui acompanhar, mesmo que fragmentado, um jogo do Bayern de Guardiola na atual temporada. Enquanto desenhava as possibilidades de postagem, o comentarista Rodrigo Bueno (Fox Sports) trouxe a mesma ideia que estava visualizando. O futebol do Bayern aproxima-se do estilo futsal de dominar um jogo. Três aspectos são fundamentais para que seja possível a aproximação. Primeiro, a intensidade do jogo; seguido da ocupação dos espaços e por último, a troca rápida de passes. Os três aspectos formam uma tática orgânica. A intensidade do jogo somente é possível por conta da troca de passes, e este somente é efetivo se os espaços forem reduzidos, o que minimiza erros. Uma lição simples. Não consegui observar uma grande inovação tática no time do Bayern, e a simplicidade é a chave do seu sucesso. Douglas Costa, faz uma função tática muito interessante, por que ele não consegue repetir a mesma eficiência na seleção?

Com a pergunta chego no alvo desta postagem. A eficácia dos jogadores passa diretamente por um esquema orgânico, o que está ausente do time de Dunga, mesmo com bons jogadores. A grande lição ensinada por Guardiola é pensar a coletividade, o conjunto e não a valorização individualizada dos jogadores. Os treineiros que, aqui no Brasil que copiara a lição já mostram frutos.