terça-feira, 1 de março de 2016

SEGUNDA DIVISÃO SEMPRE SERÁ INFERIOR


Houve um jogo. Não consegui acompanha-lo, não como gostaria. Aqui há o mote para a postagem de hoje. Enquanto trabalhava solitariamente na otimização de uma planilha eletrônica, busquei uma partida de futebol. A observar grade televisiva não encontrei futebol ao vivo, nem cá, nem com os hermanos. Fui às rádios. O único jogo destacada pelo sistema de busca, para o horário era o isolado confronto da série A2 do Paulistinha. Por minha surpresa, as três emissoras listada para o jogo, todas estavam com a programação normal. Apenas uma rádio do ABC contava com um repórter no estádio, com informações ao vivo a cada gol. E fiquei por lá, ouvindo música de rádio AM (nada contra, apenas para situar o leitor), e ouvindo boletins do jogo.

Aqui cabe a reflexão. Que contraste encontramos. Enquanto dois grupos televisivos oferecem um dinheiro incontável pelos direitos do certamente nacional, os estaduais estão jogados as traças. Nenhuma rádio para transmitir o jogo vespertino. Sem interesse nenhuma das mídias de Sorocaba e Santo André. Aqui entraria o papel das rádios e emissoras locais, valorizar o esporte local. Mas isto é raro. O jogo de hoje me fez perceber que o futebol para além da primeira divisão é apenas uma “pelada” para os veículos. Se ele é tratado com desdém, quiçá os outros esportes. O Futsal, vôlei e basquete de Blumenau podem ser exemplos da marginalização midiática também. E ainda teremos Olimpíadas, será um fiasco de medalhas.

O que encontramos na Inglaterra, Espanha e outros países é uma paixão pelo futebol citadino. Esta paixão somente é possível pelo envolvimento da mídia. Aqui, o envolvido dar-se-á pelo envolvimento comercial, pela manutenção das programações e pelo esporte enquanto segunda linha. Sem este apoio, as pessoas de Santo André, Sorocaba e qualquer outra cidadezinha torcerão pelos grandes times de outras cidades, jamais para os seus. Sem cobertura e discurso midiático não haverá paixão e as divisões inferiores somente serão inferiores.

Devo retomar este tema em Esporte e Mídia na próxima segunda.