segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

SUPERBOWL #50: SACKS E FUMBLES

Este foi o meu quarto SuperBowl e nem de perto foi o melhor que assisti. Um jogo amarrado onde os ataques sofrearam demais para marcar. Em muitos momentos troquei a atenção pelo cochilo diante da tela. O número de zero passes para touchdown por parte dos dois quaterbacks e onze sacks sofridos por ambos dão a entender o quanto enfadonho foi o jogo. Cam Newton sofreu o peso da atmosfera da final, enquanto que Peyton Manning mostrou-se cansado para o grande jogo, este por sua vez, tornou-se o quaterback mais velho a vencer um SuperBowl. Não gosto de ver defensores eleitos como melhores. A defesa tem um papel importante, de impedir o jogo de não deixar a mágica acontecer. E a premiação evidenciou o anti-jogo, a destruição diante da ineficácia do ataque, premiando como MVP Von Miller.

Melhor parte do jogo? Lady Gaga cantando o hino americano.