domingo, 17 de janeiro de 2016

ROONEY, THE KING OF MANCHESTER

Foram dois jogos hoje em Liverpool. O primeiro até o gol de Rooney e o segundo, o desespero do time da casa após o gol. É muito ruim ver o Manchester sair com a bola, o time não tem variações, são bolas levantadas para o ataque e só. Não há uma saída criativa, van Gaal não mostra versatilidade frente ao comando do time, mesmo com as quatro vitórias seguidas. Enquanto isso, ao acompanhar o Liverpool percebe-se os laterais apoiarem, os volantes fazendo um movimento de contenção e o time dominando os visitantes até tomar o gol. Faltou o principal: resultado positivo. Foi um jogo de cá e lá com largo domínio do Liverpool.

Com o gol achado de Rooney após a zaga do Liverpool deixa-lo livre na área, Jürgen Klopp partiu para a maluquice, quis fazer em dez minutos o que não foi construído até então. Tirou Touré da zaga, recuando Lucas para pôr Benteke na função poste (ou seria pivô) próximo a grande área. Se o time não fez o que foi treinado para fazer, na base do vamos para cima é que não iria conseguir.
Por que Klopp tem tanta paciência com Firmino?

Enquanto, isso Arsenal, retoma a liderança após um empate miserável.
(1) Arsenal 44; (2) Leicester 44; (3) Manchester City 43; (4) Tottenham 39; (5) Manchester United 37; (9) Liverpool 31.