terça-feira, 5 de janeiro de 2016

A PRIMEIRA SEMINIFINAL DA COPA DA LIGA FOI UM JOGO SEM EMOÇÃO

A Copa da Liga Inglesa pode não ser a competição mais importante da Inglaterra, mas é uma chance clara de título. E no caso, talvez a única chance para Stoke e a melhor chance para o Liverpool na temporada. O Stoke volta a semifinal depois de quarenta anos. O Liverpool é o maior campeão da competição. São bons atrativos para uma semifinal de começo do ano. Mas estes atrativos não foram o suficiente para ofertar um bom espetáculo ao torcedor. Jogo sonolento. 

Stoke City.
A primeira descida, e sem perigo aconteceu apenas depois do décimo minuto de jogo. A forte marcação adversária inibiu a criatividade no time da casa. Passado o tempo da blitz, o Stoke começou a atacar, porém, diante da marcação da meia cancha imposta pelo adversário o time abusou de passes longos e consequentemente passes errados. No segundo tempo o time mudou a postura tentando triangulações mais próximas, mas faltou objetividade ao ataque. Num esquema patético o time terminou o jogo com quatro jogadores avançados. A entrada de Crouch foi aquela tentativa de fazer em dez minutos o que não foi feito no jogo inteiro.

Liverpool.
O time começou com muita intensidade, uma correria. O problema na organização de uma blitz, como a que foi apresentada, é que ela não é duradoura. A correria proporcionada pelo time de Klopp abusou de longos passes e descidas sem preocupação de segurança por parte dos laterais, além de posicionar a zaga no campo adversário. Ousadia tática. Uma pena foi perder por lesão o armador Coutinho. Com a saída do brasileiro o time de Liverpool teve uma postura diferente. Se o jogo começou com força, o restante do tempo foi uma lentidão. Nos dois jogos que vi recentemente do Liverpool me causa estranheza a demora por decisões por parte de Klopp diante de um time que pouco produz e as chances de gols são uma raridade. Firmino não é um atacante de presença.

STOKE CITY: Butland. Johnson; Shawcross; Wollscheid e Pieters. Cameron (45’ Walters); Whelan; Saqiri (82’ Crouch); Afellay e Arnautovic. Bojan (69’ Joselu).
Mark Hughes

LIVERPOOL: Mignolet. Clyne; Toure; Loure; Lovren e Moreno. Lucas; Can; Allen (79’ Benteke); Lallana; Coutinho (18’ Ibe). Roberto Firmino.
Jurgen Klopp

Gol: 39’ Ibe.

Cartão Amarelo: 72’ Mignolet.