sábado, 7 de novembro de 2015

F-E: TEVE HINO BRASILEIRO NA MALÁSIA

eP da Malásia
Di Grassi (BRA) Audi| San Bird (ING) Virgin | Frijins (HOL) Andretti

Algumas comparações.
O que mudou do ano passado para cá, na etapa da Malásia, é que me acostumei com este nome feio, Putrajaya. Outra comparação, que assim como lá, cá também temos DiGrassi na liderança do mundial. Mas este ano apenas 18 carros alinharam no grid, como foi na China. A equipe Trulli não teve seu carro liberado na inspeção da FIA. Na largada Saarazin ficou no grid, algumas batidas e uma excelente saída de Senna, mas Senna nunca pilota para frente, falta bateria? A equipe de Nelsinho tem ficado lá traz e Renault dava impressão de dobradinha. Mas as pilhas ficaram fracas e os carros perderam rendimento. Em toda categoria há as grandes equipes, as médias e as que fazem feio. Já sabemos quem faz feio, a Trulli, papelão, a que está para ser grande parece ser a Renault, grande como a história da montada e orgulhosa como o olhar francês em muitas situações.