domingo, 21 de junho de 2015

BRASIL EMPURROU A VACA PARA O PRECIPÍCIO

Em diversas falas, faz tempo, venho criticando o que, de maneira ignorante, chamamos de zona de conforto. A seleção da CBF criara uma zona de conforto com Neymar. A ausência dele obrigou o treineiro a buscar alternativas. A inclusão de jogadores com maior experiência permitiram melhor controle emocional. Ainda não se apresentou um bom futebol, mas pelo menos não foi tão ruim, quanto aquele vivido nos jogos anteriores. Falta um meio criativo, uma zaga segura, um goleiro inteligente (para as entrevistas) e um ataque fazedor de gol. Mas já está melhor que outrora. Se Dunga conseguir congregar os selecionados para formar uma grupo, talvez poderá surpreender esta Copa América. Basta eliminar a zona de conforte e implantar um esquema tático.

Quartas-de-final: Assim ficaram os confrontos: Chile x Uruguai; Bolívia x Peru; Argentina x Colômbia e Brasil x Paraguai.

As atitudes do Brasil lembrou-me aquela velha história do empurrar a vaquinha para o precipício, a postagem da história pode ser recuperada clicando aqui.