sábado, 16 de maio de 2015

FUTEBOL APÓS A RESSACA

Um jogo marcado com campanhas iguais na última semana. Ambos venceram na estreia do brasileirão. Ambos tomaram uma caneta no meio de semana. O Corinthians que caiu diante do Guarani com um futebol bem falsificado e a Chapecoense viu o Sport Recife reverter um placar e classificar-se para a próxima fase nas cobranças de pênaltis. A combinar os resultados pode ainda sobrar sul-americana para a Chapecoense, para o Corinthians ainda haverá a Copa do Brasil. O jogo desta rodada do brasileirão é chance de ambos virarem a página e começar a escrever uma nova história deste ano.

Nos primeiros minutos do primeiro tempo de jogo o Corinthians fez mais que os últimos jogos pela Libertadores, mas o gás acabou em pouco tempo. O timão começou com muita intensidade. Mas no decorrer do primeiro tempo a intensidade fora diminuindo e como a confiança dos jogadores vem diminuindo, o que tornam as jogadas mais previsíveis. O gol do Corinthians consistiu num chute de fora da área que bate na cabeça do Mendoza e entra. Nada de criatividade, mas de sorte em desviar. Dois registros do primeiro tempo. Camilo faz muito bem o papel do meia articulador que reclamei na última análise. O problema está que a Chapecoense preferiu chegar a área por meio das laterais, poderia repensar a saída de bola e aproveitar melhor o meia habilidoso Camilo. É um time tá bem montado e fecha-se muito bem com os dois volantes, mas chuta pouco. Outro ponto é a atuação de Cássio: ele vem entregando muitas bolas, mais hora alguém vai aproveitar a chance. 

O segundo tempo deu continuidade aquilo que fora apresentado na primeira metade do jogo. Os times vieram sem substituições e ficou aquela coisa: Chapecoense dominando as jogadas e quase não arriscando. O Corinthians sem criatividade errando muitos passes. As substituições de Tite foram uma tentativa de corrigir o grande problema do Corinthians nos últimos meses. Fazer um meio campo que seja capaz de produzir bola para o pivô. A vantagem do Timão é que a Chapecoense não finaliza. Fato que deixa o jogo morno e muito chato. E foi comemorar melhor o fim do jogo do que propriamente o resultado.

Corinthians: Cássio. Edílson, Edu Dracena, Gil e Fábio Santos. Ralf, Elias (63’ Bruno Henrique), Malcom (73’ Petrus), Mendoza (66’ Emerson Sheik) e Jadson. Guerrero.
Tite.

Chapecoense: Danilo. Apodi, Rafael Lima, Vilson e Denner. Elicarlos, Gil (78’ Neném), Bruno Silva (83’ Hyoran) e Camilo. Ananias e Roger (70’ Bruno Rangel).
Vinicius Eutrópio.

Gol: 28’ Fábio Santos (Mendoza).

Cartão Amarelo: 26’ Apodi. 32’ Ananias. 82’ Emerson Sheik.

Cartão Vermelho: 85’ Vinicius Eutrópio (treinador)