terça-feira, 28 de abril de 2015

FUTEBOL: O SHOW DE TRUMAN

Até os anos de 1970 havia uma grande discussão do quão prejudicial poderia ser a transmissão televisiva para o futebol. Abominava-se as transmissões ao vivo, porque poderiam atrapalhar as lotações nos estádios. Lembro-me de ter lido muitas vezes histórias do campeonato carioca, que os cartolas de lá (nem sempre inteligentes, vide a atualidade), foram pioneiros em assinar contratos que permitiam futebol em vídeo-tape no mesmo dia da transmissão, uma grande avanço. A continuidade do contrato da televisão dependia do público nos estádios. Algumas federações resistiram o quanto puderam para não mostrar, pois a televisão poderia estragar o produto. Os anos passaram e hoje alguém consegue imaginar o futebol ‘não-ao-vivo’ na televisão?