sexta-feira, 10 de abril de 2015

A FAMÍLIA COMO MODELO: CATEQUESE DE PAIS


No último sábado do mês de março, 28, estivemos reunidos na Matriz Sagrado Coração de Jesus (Massaranduba) COM mais de trezentos pais dos novos catequizandos. Buscando adequar-se as normas da Diocese de Joinville estamos realizando um ciclo de encontros catequéticos mensais com o família. Neste primeiro encontro o objetivo fora introduzir a família nas normativas diocesanas e apontar elementos próprios da espiritualidade salesiana sempre presentes na catequese. Neste post quero apenas mencionar dois elementos que trouxe na oportunidade.

Quem são os autores da catequese? A catequese não é uma ação isolada do catequizando. A ela está envolvida toda a comunidade de fé (Cf. Diretório Nacional da Catequese, par. nº 41). A soma de todos os elementos envolventes forma a comunidade, portanto estão envolvidos, o catequizando, a família, o catequistas e toda a comunidade no qual ele está inserido.

Na sequência a reflexão fora conduzida iluminados pelo documento Estreia 2015: como Dom Bosco, com os jovens; para os jovens. O documento nos ajuda a pensar que o mundo dos jovens [catequizandos] é um mundo de possibilidades. Cabe a comunidade de fé, ser anunciante de possibilidades sadias. Muitas são oferecidas, a liberdade de escolha reside no sujeito, mas ele busca modelos de referências crentes e adultos (ESTREIA, 2015, pág. 23). Aqui foi o ponto central da fala: a constituição de modelo, através de exemplos. Olha-se para além das palavras, olha-se pelas atitudes. A família na catequese é mais que um discurso é uma possibilidade de exemplos que oferta escolhas.