sexta-feira, 5 de setembro de 2014

LEMBRANÇAS

E como os Areaes eternos sentissem fome e sentissem sede de flagelar, devorando com as suas mil bocas tórritas todas as rosas da Maldição e do Esquecimento infinito, lembraram-se, então, simbolicamente, da África! (Cruz e Souza, 1924)