sexta-feira, 25 de julho de 2014

A TRISTEZA SOBRE O COVIL DA MORTE

A alegria é uma borboleta
Voando sobre a face da terra.
Mas a tristeza é um pássaro
De grandes asas negras
Que nos erguem muito acima da vida.
Lá embaixo, à luz do sol, a vida flui, tudo cresce.
O pássaro da tristeza, porém, voa bem alto,
Lá onde velam os anjos da dor
Sobre o covil da morte.

Edith Södergran, 16 anos, do seu diário
1892 - 1923