domingo, 30 de março de 2014

QUAL O SENTIDO DOS ESTADUAIS

Estou a acompanhar os minutos finais do campeonato maranhense pelo ESPORTE INTERANTIVO NORDESTE e me convenço que não faz sentido disputar os estaduais no formato que se apresentam. A peleja que desperta a reflexão é Cordino x Sampaio Correia. Goleada a parte, o estádio não apresenta nenhum placa de publicidade. O futebol se apresenta como negócio e nos moldes atuais Vasco da Gama e Botofogo apresentaram prejuízo no carioca, imagina o Cordino no Maranhão. Estádio acanhado com torcedores sentados nos muros, sem segurança, sem conforto, apenas por desejo de acompanhar futebol. Nas próximas semanas o Cordino deixará de jogar, e o que acontecerá com os jogadores, com os torcedores desejantes? O Bom Senso FC propôs uma mega quinta divisão como extensão dos estaduais para manter todos em atividade, porque não pensar nisso? Talvez reformular a série D? Mas isto claramente é utopia, enquanto sua estrutura máster mantiver pessoas que não entendem de futebol e fazem da CBF uma estrutura para enriquecimento vamos acompanhar coisas tristonhas e lamentáveis como uma campeonato maranhense num estádio de várzea.

Falo do Maranhense, mas poderia ser o Paulista de jogar fora de seus grupos; o carioca com Flamengo jogando às moscas, um catarina com hexagonal de rabaixamento, um candango para dois dígitos de torcedores... e encontramos facilmente 27 exemplos da mediocridade dos dirigentes e ainda há idiotas que sustentam que somos o “pais do futebol”, mas onde?


E como perdão do trocadilho: #oNordesteMerece, mas merece mais, o Brasil merece, mais!