segunda-feira, 24 de março de 2014

MOÇAMBIQUE; DIREITOS HUMANOS E O COLONIZADOR

Nestes dias estou a discutir com os escolares da Declaração Universal dos Direitos Humanos - DUDH. Trago uma leitura francesa da mesma e teço alguns questionamentos sobre sua aplicabilidade. A notícia que vou comentar nesta semana é algo não convencional na mídia brasileira, o áudio está aqui. Ela questiona o código penal do Moçambique e o problema da mulher diante dele.


O que chama atenção é que o código penal moçambicano é recente. As violações institucionalizadas ferem o direito individual e são um atentado da humanidade. Mas diante de tais fatos podemos perceber que a DUDH mesmo com seus 66 anos é apenas uma realidade ocidentalizada, assim como o nosso modo de ver o mundo.  Ignoramos o outro e o diferente. Trazemos para nossos discursos de mundo uma indiferença imensurável ao ponto de reduzir nosso mundo a Europa Ocidental e a América desconhecendo o resto. Trazemos diante de nós o olhar do colonizador esquecendo que colonizados fomos nós.