segunda-feira, 22 de abril de 2013

A PARTICIPAÇÃO DO METRO NO CATARINA 13

Foto, agência RBS
Como é bom ter futebol em Blumenau. Não entendo como muitos setores da cidade não conseguem gostar.

O jogo do Metropolitano contra o Criciúma foi o reflexo do time durante o estadual. Um time que está entre o espetáculo e o medo. Capaz de vencer grandes forças e capaz de derrotas que nem o mais pessimista poderia prever. Existem vários problemas a cerca do time. Um deles é a própria torcida, que já escrevi aqui, que espera espetáculo sem lembrar que este é um time que briga por uma vaga na série D e naõ é feito de craques. Mas é feito de jogadores para esta realidade. Ir ao estádio ou acompanhar o jogo em algum bar você percebe pessoas que ficam doidas quando em menos de dez minutos não estamos vencendo por cinco ou mais de diferenaça. O time é limitado, mas é o que temos. Não estou sendo conformista, mas os objetivos não são titulos, mas pequenos passos que são dados. Nestes onze anos de história, muitos projetos em Santa Catarina nasceram e morreram, inclusive em Blumenau, e o Metropolitano, mesmo com suas limitações está dando continuidade ao projeto. E aqui há o segundo problema, a forma como esta continuidade é dada. A cada fim de competição se desmacha tudo e recomeça o time, desta forma o Metrozinho nunca deixará de ser um time em construção, é preciso tomar a lição do Tolima (aquela do Corinthians fora eliminado) e manter o elenco visando a construção perene e não o desmantelamento perene.

Penso que a saída do Rafael Costa possa ser benéfica ao time. Não é loucura nobre leitor, nem crítica ao jogador. Mas o time mostra uma Rafael dependência. É preciso explorar possibilidades e fugir da previsibilidade. O jogo é coletivo e não pode ficar presso a solução única. Assim como devem haver outros batedores de falta para além do Rafinha. O Metropolitano tem futebol para além, mas por hora, vamos pela série D. É preciso simpatizar com o time verde. Você pode não ser torcedor como eu não sou, mas pelo menos simpatizar a ponto de acompanhar na mídia e acompanhar alguns jogos. Neste estadual vi alguns jogos ao vivo e acompanhei os três que esteve na RBSTV e vi em VT os que foram ao Premeire FC. É a cidade que está em campo. Seria muito legal um time nas divisões principais e poder ir ao estádio da cidade ver os jogos contra as principais forças ao vivo e de perto. Até que este dia chegue, se é que vai chegar, é preciso acompanhar o que temos.