domingo, 26 de agosto de 2012

Novos caminhos


Hoje me desfiz desta que me acompanhou durante 35500 quilômetros por terras antes percorridas. Não fui muito longe com ela, algumas vezes para Brusque sonhar, por outras até Barra Velha desafogar algumas mágoas. Quase todos os dias até o trabalho, algumas viagens para a academia filosofar. Nunca caímos. Algumas aventuras foram traçadas, como passar sobre um rio em cima de trilhos de trens, algumas andadas por trilhas. Mas nada que fosse para além de um a normalidade. Sobre este banco pensei em muitas teorias, ideias, aulas e até lágrimas correram. Lembro-me do que sonhava ao compra-la, hoje ao vender continuo sonhando, mas o contexto é outro, porque deve ser outro. Esta semana chega minha nova aquisição, uma XRE 300.