sábado, 28 de julho de 2012

E QUE COMECEM OS JOGOS


Tentei buscar nos anais deste blog algo que escrevi em 2008 sobre Pequim. Mas não estava no FILOSOFANDO estava noutro espaço que na época mantinha. Lembro-me de questionar a tradição esportiva de Mongólia e Cazaquistão que chegaram a estar na frente do Brasil no quadro de medalha naquela ocasião. A forma de não entender continua a mesma. Como países com uma delegação bem menor c om seguirão estar na nossa frente. Muitas vezes somos levados a torcer diante do ufanismo de algumas emissoras. Mas este ufanismo deve ser contido porque somos apenas o país do futebol que não reproduz nenhum ou quase nenhum incentivo a participação em outros esportes. E nosso fracasso olímpico é uma mostra da ausência de consciência esportiva que permite um olhar para além das “quatro linhas”. Não somos o país do futebol mais. Se formos algo, deveríamos ser o país do judô.

Thedor Adorno afirmou, certa vez, que é papel da filosofia interpretar a arte. A arte cabe representar os valores estéticos. Audacioso a ideia dele, mas há momentos que a arte não precisa de interpretação, ela se basta. Um exemplo de que ela basta a si mesmo foi o show de abertura. Não era esporte, não era festa, era arte. Está certo que fora mais um espetáculo televisivo do que algo para ser visto no estádio, mas o caminhar da era medieval bucólica com os esportes de campo com Imagine foi algo espetacular! Se os jogos terminassem hoje, independente do emoção do atleta que conquistara o bronze e do ouro, a Olimpíada já teria valido a pena.

Como não quero interpretar a arte vou analisar que a transmitiu. Comecei pela RECORD HD, mas logo corri. O tom da emoção, de torcida se sobrepôs a transmissão, na entrada das delegação até o Brasil fora tranquilo, depois disso, esqueceram dos demais. A RECORD NEWS conseguiu algo interessante, Rubens Ewald Filho para os comentários, muito bem sacado. O SPORTV reuniu um trio de luxo, mas tornou-se papagaiado demais, uma pena. Galvão focou mais nas expectativas de Rio-16 do que Londres-12. A ESPN e o BANDSPORTS buscaram um tom mais equilibrado com informações, notícias e muitas curiosidades. Gostei destes dois últimos. A melhor experiência até agora está no acompanhar os jogos em 1080i, fantástico!