quarta-feira, 8 de junho de 2011

Comentários após a Assembleia Regional de ontem

TEXTO RECEBIDO POR E-MAIL.

Na assembléia regional foi decidido por unanimidade que a greve continua, pois, não vamos aceitar a diminuição de regência de classe, tanto dos nossos colegas do Ensino Fundamental anos iniciais e finais, como também a diminuição da regência de classe dos orientadores, técnicos e especialistas os atps aes, etc...

Vamos eu, Susan, Tere, Elisa para a assembléia estadual em Florianópolis juntamente com os representantes do Sinte regional de Blumenau levar as propostas votadas e aprovadas na assembléia, concordamos com as propostas sociais mas, não a financeira principalmente no item perda de direitos adquiridos. Regência. Calculamos os valores da tabela e realmente continua sendo uma troca de seis por meia dúzia e queremos datas para o item comissão a trabalhar com o governo assinadas e documentadas no máximo de 120 dias. Pois, várias vezes foram feitas propostas de comissões integradas que infelizmente não se cumpriram.

A diretora Mara se fez presente e fez uma proposta de que, se monte uma comissão de membros das APPS da escola para acompanhar em uma reunião mensal, os andamentos e movimentos do governo em relação as verbas da Educação. Creio que eu ainda sou um membro da APP, então gostaria de mais um membro se possível para acompanharmos essa movimentação. Pois, poderão ser a noite e no retorno das aulas posso estar atrelada ao Heriberto. E isso não é um ato contra o governo, é um ato de cidadania de consciência. Por favor não levem para o lado negativo.

Sexta – Feira, ás 17:00 h, haverá na rua XV uma passeata dos membros das associações de moradores em prol do nosso movimento. A saída vai ser do QG, creio que o correto é para aqueles que pretendem participar estarem um pouquinho antes das cinco no Qg, ainda receberemos mais informações que repassarei a escola .

Ah! Quem tiver interesse em participar da assembléia estadual pode ligar para o Sinte ou passar no qg e deixar o seu nome para a organização do pessoal do comando de greve para estes terem noção do número de ônibus que serão necessários.

O governo deixou claro que a partir de quinta ou era sexta já não me recordo mais, ele agirá como governo. Creio que se repetirão fatos que ocorreram na greve de 2006, aliás nossa, faz cinco anos que minha mãe faleceu e ela se estivesse entre nós faria anos neste dia 5 passado. Enfim, não sofri muita pressão devido estar no hospital com ela, mas ouvi de professores que houveram telefonemas para que estes voltassem as salas de aula. Portanto, não sei dizer se isso ocorreu na nossa Escola, por estar totalmente fora de órbita com os acontecimentos.

Vamos nos manter firmes, o quanto agüentarmos não somente por nós mesmos mas, sim por toda uma classe! Não é justo privilegiar uns e excluir outros.

Ou é agora, ou nunca mais. Estamos na luta pelos que estão em greve e continuarão, pelos que estavam em greve e recuarão, e também pelos que não entraram em greve devido a todo o contexto apresentado e sabemos que não é fácil. Peço a todos que enviem seus pensamentos positivos e orações em favor do movimento porque é por todos. Precisamos pensar no futuro. Sabemos que corremos o risco de sermos criticados por pais, pela imprensa e por tudo mais, mas não podemos nadar tanto para morrer na praia e morrer na praia é perder a regência de 40% anos iniciais e 25 % nos outros. Afinal a proposta do piso era aplicação na carreira sem perdas de direito e sem incorporação de penduricalhos como disse o ministro ...