terça-feira, 24 de maio de 2011

Uma aluna e uma deputada...

Texto de Bárbara Bandoch, aluna da EEB Cel. Pedro C. Feddersen (2º ano, Ensino Médio), Vila Itoupava, Blumenau: Para quem não assistiu o Domingão do Faustão neste ultimo domingo 22.05.11, Professora Amanda Gurgel falou em nome de todos os professores! Veja aqui no portal da Globo. Com a declaração dessa professora podemos ver que o descaso com a educação esta muito grande! Professores de vários estados estão se manifestando, não só em relação aos salários mais também a precariedade das escolas. Muitos pais deixam seus filhos nas escolas querendo deixá-los em segurança, mais muitas vezes isso é o que menos se encontra neste ambiente. Salas superlotadas, janelas quebradas, estrutura condenada, são alguns dos casos encontrados nas escolas. Nós alunos podemos perceber claramente que é impossível de um professor lecionar em salas onde à muitos alunos. Com isso professores ficam desmotivados, estressados, cansados e automaticamente a qualidade de ensino diminui afetando uma turma inteira, tornando a aula maçante tanto para o aluno como para o professor. Se um professor ganhar um salário ao seu nível com certeza a qualidade de ensino também irá melhorar, e ele vai ter condições de continuar se aprofundando, fazendo assim uma pós, um mestrado e quem sabe até um doutorado. Mas com esse descaso todo concluímos que, NOSSO GOVERNO QUER UM POVO BURRO! Um povo que encha seus bolsos de dinheiro e não se manifeste a nada! Nós alunos somos o futuro de nosso estado e se ficarmos quietos, daqui pra frente quem irá sofrer somos nós. Vamos ajudar nas manifestações, divulgando matérias/ artigos em jornais, postando em redes sociais, banners/ cartazes pelas ruas, multirões, etc... "A nossa formação futura vai depender da nossa educação presente".

Resposta da dep. Ana Paula Lima, deputada estadual pelo PT: Mais uma vez, o Governo do Estado desrespeita a história e a luta do magistério. Consideramos a proposta do Governo um atentado contra a carreira dos educadores. Não é possível a aprovação desta medida na ALESC. Por outro lado, somente a mobilização e a pressão sobre os parlamentaares, na ALESC e nas suas bases eleitorais poderá reverter a postura da grande maioria que é governista. São 31 deputados na base do governo e apenas 9 na oposição. Por nossa solitação o SINTE usará a tribuna , na tarde de hoje, para deixar claro o seu posicionamento para os parlamentares. Manifesto meu apoio e solidariedade a esta luta legítima.