segunda-feira, 30 de maio de 2011

CCE da FURB apoia a greve

Os Professores do Centro de Ciências da Educação da FURB manifestam apoio irrestrito ao movimento deflagrado pelos "Professores da Rede Estadual de Ensino" na busca pelo cumprimento legal de seus direitos trabalhistas. Há muito tempo que a Educação brasileira vem dando seus últimos suspiros, sobrevivendo de forma precária e necessitando um respeito maior por parte da sociedade e de seus governantes. Neste momento, professores estaduais de nosso país estão buscando seu reconhecimento a partir de um salário melhor, porém muito distante do que realmente deveria ser. Não há como ignorar as condições de trabalho em que milhares de educadores exercem seus ofícios apesar do descaso existente, assim como não podemos tapar os olhos diante dos diversos problemas sociais que temos enfrentado, justamente por conta de uma Educação Escolar fragilizada.

Não há dúvidas de que os trabalhadores da Educação Básica, que lidam diariamente com a formação plena de nossas crianças e adolescentes, são merecedores de condições digna de trabalho e salários compatíveis com a responsabilidade de suas funções. Não cabe mais essa triste realidade! Não cabe mais profissionais mal remunerados, sobrecarregados de tarefas, sendo responsáveis pela formação dos cidadãos brasileiros. Não cabe mais a omissão do poder público e de toda a sociedade no tocante à construção e ao exercício da cidadania. Se queremos novos resultados, devemos ter novas atitudes e, nesse momento, é preciso unir forças e apoiar os educadores de Santa Catarina e de todo Brasil pois uma Educação de qualidade, responsável e competente é interesse de todos nós e reverte em benefício do país.

No afã de que o movimento repercuta na conquista integral das reivindicações postas, manifestamo-nos signatários por entendermos tratar-se de um " Movimento" de todos os cidadãos brasileiros que acreditam na Escola como espaço de formação. Esperamos que, após longos anos de descaso, nós, professores possamos ser ouvidos e respeitados, como outro profissional, de forma justa e cidadã. Isso deve ser prioridade quando se fala em Estado democrático, respeito aos direitos humanos e governo que privilegia o seu povo e suas reais necessidades. Vamos assumir a Educação do nosso país!

Blumenau, 25 de maio de 2011

Centro de Ciências da Educação- FURB