terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Lamentável

Irã proíbe livros de Paulo Coelho. Confesso que quando vi a manchete que Paulo Coelho fora proibido pela teocracia iraniana a primeira coisa que me veio à mente: alguém do Ministério da Cultura e das Diretrizes Islâmicas do Irã leu o Paulo Coelho e percebeu de que literatura se tratava e logo fora coerente. Não resisti ao sarcasmo que me é natural. Mas toda forma de censura, mesmo sendo Paulo Coelho, é lamentável, como diz nossa ministra da Cultura. Como também foi lamentável a censura de nosso governo a jornalistas que criticaram o governo Lula.

Veja a reportagem de Paulo Coelho no jornal Estado de S. Paulo.