domingo, 6 de junho de 2010

Segurar a multidão

Uma grande confusão foi registrada na entrada do Estádio Makhulong, em Tembisa, a 100 quilômetros de Joanesburgo, onde foi realizado o amistoso entre Nigéria e Coreia do Norte. Muitos torcedores tentaram invadir o local para acompanhar a partida. Houve confronto de policiais com a torcida e diversas pessoas foram pisoteadas. "Os lamentáveis eventos que se produziram na entrada do estádio deixaram 13 feridos leves e um efetivo da força gravemente ferido", disse Eugene Opperran, do serviço de comunicações da polícia da África do Sul, aos jornalistas. Entre os feridos, segundo relataram testemunhas, havia duas crianças.
IG Seleções 2010.


 

Esta notícia não ganhou o espaço que imaginava na imprensa mundial, parece que o fato fora um tanto abafado. O problema que vejo é como um fato assim pode acontecer em vésperas de Copa. O que esperar da anfitriã? Aqui no Brasil, em alguns momentos não apresenta muitas diferenças. Mas o problema está na falta de segurança com multidões, segurar a multidão. O povo da África do Sul mostrou um relacionamento diferente com o esporte, diferente daquele que é possível observar em outros lugares: vuvuzelas. Na África teremos dois públicos no estádio, o público turista que não é freqüentador de campeonatos nacionais e o povo sul-africano festivo e no lado de fora dos estádios um público carente e pobre sendeto pelo espetáculo do pão e do circo e como controlar as emoções da/em massa?


 

p.s.: não pretendi ser preconceituoso neste post, embora possa parecer!