quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Amei, tanto faz: não!

Muitas pessoas passam pela nossa vida. Passam no pior dos sentidos, sem marcar. Mas, há outras que deixam raízes, que fazem parte do processo de "envelhecer". Não trato aqui envelhecer no sentido de ficar velho, não, mas no sentido de crescer. Este sentido é marcado por uma simples frase, por um email, por um sorriso, por um momento de paz num lugar inusitado. Estas coisas são importantes porque constroem as lembranças. Triste é viver sem ter lembranças, triste é não ter uma história para contar e ter uma história, é ter uma passagem marcada pela vida.

Nunca fui covarde/ Mas agora é tarde/ Amei tanto / Que agora nem sei mais chorar

Vivi te buscando / Vivi te encontrando / Vivi te perdendo / Ah, coração, infeliz até quando?/ Para ser feliz / Tu vais morrer de dor

Amei tanto/ Que agora nem sei mais chorar

Nunca fui covarde/ Mas agora é tarde / É tarde demais enfim / A solidão é o fim de quem ama / A chama se esvai, a noite cai em mim

(Vinicius de Moraes - Amei Tanto)

Ouça a música