segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

A inteligência começa com nas mãos

"Na minha experiência, a inteligência começa nas mãos. As crianças não se satisfazem com o ver: elas querem pegar, virar, manipular, desmontar, montar. Um amante se satisfaria com o ato de ver o corpo da amada? Por que, então, a inteligência iria se satisfazer com o ato de ver as coisas? A função dos olhos é mostrar, para as mão, o caminho das coisas a serem mexidas."

Melhores Crônicas de Rubem Alves, p.35.