sábado, 6 de junho de 2009

Ser bebê

Ao ouvir por telefone a expressão: "sou o bebê da casa"! Ri um monte, mas não ri por deboche, ri de felicidade, encontrar este sentimento é uma dádiva. Num mundo onde todos os sentimentos se rendem a efemeridade das coisas, sentir-se pequeno é um ato grande. Grande é assumir a simplicidade de cada coisa em busca daquilo que faz - como diria Oscar Wilde "adoro as coisas simples. Elas são o último refúgio de um espírito complexo."