quarta-feira, 13 de maio de 2009

Pequeno Devaneio

Em um dos emails que recebo encontrei a seguinte frase em seu pé: ninguém paga nada nesse mundo,sofre apenas as consequências de seus erros! Há muita razão nela. Pode parecer algo de desrazão onde nosso caminhar cairia num eterno condicionamento, onde cada atitude leva a uma reação ou a famosa AÇÃO = REAÇÃO. Se fosse assim simples, este determinismo exacerbado, a vida seria sim uma desrazão, porque cada passo, cada atitude seria levada indiretamente a uma ação contrária onde o ser humano estaria privado das possibilidades de escolhas – sou hoje vítima daquilo que fiz ontem. Sofreríamos então as conseqüências de uma não-escolha. Mas não é uma relação lógica que vai dar sentido ao significado da frase. Passamos a vida a plantar e semear coisas. No sorriso dado a pessoa desanimada, ao abraço com carinho no ser triste, o aconchego apaixonado do final da tarde, o olhar cretino desperdiçado, a palavra rude profanada... a soma desses atitudes são apenas sementes que lançamos no olhar alheio que retribui carinhosamente ou asperamente cada desejo e cada impulso e assim vamos crescendo numa ilógica reação de razão e desrazão e pior, perdoar não é garantia de eliminar as conseqüências dos erros, perdoar apenas é dar a chance a nós mesmos de um dia poder olhar para o espelho e perceber que erros são humanos e que humano é tentar eliminar a lógica do sofrimento para transformar a vaga idéia de paraíso numa forma concreta de paraíso nos gestos do dia-a-dia... aos acertos glória, aos erros perdão.