quinta-feira, 14 de agosto de 2008

DIANTE DO POETA AS PALAVRAS SEM CALAM

Participei de um evento da escola Techentin onde o palestrante fez um discurso brilhante sobre a vida. Ele usou no final uma música que todos conhecem. A frase dizia:

“viver e não ter a vergonha de ser feliz, cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz. Eu sei que a vida podia ser bem melhor, e será? Mas isso não me impede que eu repita, é bonita e é bonita...” Diante do poetas as palavras se calam.