quinta-feira, 19 de outubro de 2006

Meu mar

Prof. Fabian

Certa vez encontrei um professor que me falou que o filósofo é um ser estranho, por natureza, arrogante.
O mar é algo fascinante. Imenso, maior. Recebe as águas de todas as partes. Diante dele a sensação de que somos tão pequenos, tão indefesos. Uma sensação de abandono diante de seu tamanho. Mas o que faz o mar ser tão grande? A humildade. As águas caminham para o mar somente porque ele está mais baixo do que qualquer riacho. Por menor que seja, as águas descem para o mar. Ele recebe águas de todas as partes, não vai ao encontro delas, pelo contrário, permanece lá, em seu movimento, a recebê-las. Por menor que seja a diferença, mas esta lá, mais baixo. Embora algumas margens de rios pressionam a correnteza, tornando-o seu caminhar mais violento, quedas aceleradas, pedras que fazem a água desviar, o mar é sempre o mesmo, está “lá em baixo”.
Muitas vezes também temos que encontrar o mar em nossa vida e deixar as margens arrogantes de lado, para conquistar algo muito maior. Obrigado por você existir, meu mar!

www.albiofabian.xpg.com.br