quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

CONGRESSO NACIONAL DE PROFESSORES E ESTUDIOSOS DE FILOSOFIA

A Associação de Professores e Estudiosos de Filosofia (ASPEFIL) lança a primeira chamada para o II Congresso Nacional de Professores e Estudiosos de Filosofia ― II CONPEFIL, que acontecerá no período de 29 a 30 de maio de 2018, na Universidade Federal da Paraíba, cidade de João Pessoa (PB). Desde a fundação da Associação, ocorrida em 2013, a ASPEFIL tem cumprido o importante papel social de congregar professores/as e estudiosos/as que desenvolvem atividades de ensino e pesquisa em Filosofia e áreas afins, de forma a estimular a realização de estudos pautados pela crítica e pela pluralidade teórica, bem como promover o diálogo com outras entidades de representação nacional e internacional. Em 2018 as discussões terão como tema central: Formação humana na contemporaneidade: linguagem, cotidiano, diversidade.



PRIMEIRA RODADA DO MAIOR REGIONAL DO BRASIL

PÍLULA DO DIA SEGUINTE # 235

Analisar um time pelo primeiro jogo oficial da temporada é excesso de preciosismo e informação inválida. Os times no Brasil se remontam o tempo inteiro. Não existe uma base sólida, dos que estão em campo hoje não estarão, muito provavelmente na primeira rodada do Brasileirão em maio. Acompanhei o jogo do Ceará, na estreia da Copa do Nordeste com esperança de conhecer o novo integrante da Série A do Brasileirão, mas de hoje até maio muita coisa mudará, exceto a numeração fixa dos jogadores do vozão. Número fixo deveria ser uma lei universal no futebol. Mesmo em início de temporada foi um jogo de alternativas e interessantes e atrapalhada no primeiro gol do Ceará. A Copa do Nordeste é o melhor de todos os regionais do Brasil. Tem apelo de público e rivalidade regional. Há de se pensar a evolução dos estaduais em formatos atrativos e o fortalecimento de competições regionais. Em certo grau, a Copa do Nordeste é a maior competição no primeiro semestre do país.


Grupos: (A) Confiança; CRB; Santa Cruz e Treze | (B) ABC; Ferroviário; Globo e Vitória | (C) Altos; Bahia; Botafogo e Náutico | (D) Ceará; CSA; Salgueiro e Sampaio Corrêa.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

COLÓQUIO NACIONAL DE ÉTICA E FILOSOFIA POLÍTICA

O IV Colóquio Nacional de Ética e Filosofia Política da UFS, cujo tema será A democracia em questão, ocorrerá entre os dias 21 e 23 de fevereiro de 2018, momento que reunirá professores, pesquisadores, além de estudantes de diversos cursos e público em geral na Universidade Federal de Sergipe, para discutir a atualidade do tema. Pretende-se agregar interessados que estejam desenvolvendo trabalhos sobre o tema da democracia, sobretudo na área de Filosofia Política, para o estabelecimento de diálogos e debates que sejam de interesse nos diversos campos de investigação das Ciências Humanas.


A INGLATERRA É O PAÍS DO FUTEBOL

PÍLULA DO DIA SEGUINTE # 234

O que faz alguém sair de casa, numa segunda-feira à noite chuvosa, de inverno, com 6ºC de temperatura? Futebol inglês é coisa de outro planeta. 74 mil pessoas fizeram isso, saíram numa segunda chuvosa e fria e viram uma vitória. São 12 pontos que separam os times de Manchester, já há campeão, mas pelo menos há alguém no retrovisor. No domingo, no Esporte e Mídia critiquei como alguns setores da imprensa criam personagens, e usei o The Guardian como exemplo ao diminuir Mourinho e elogiar Guardiola. Entretanto Mourinho, mesmo com a vitória de ontem, tem um jogo duro de acompanhar, sem novidades, previsível e nervoso, dá margem. E ainda assim, 74 mil no estádio... e por aqui...


Classificação: 1. Manchester City 62 | 2. Manchester United 50 | 3. Liverpool 47 | 4. Chelsea 47 | 18. Stoke City 20

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

SETE DICAS PARA NÃO SE DEIXAR ENGANAR POR FAKE NEWS

Fonte: Revista Veja, GoRead Vivo, edição 2565, Ano 51, n. 3

A OPERACIONALIDADE DO JOGO


Os Cadernos de Arte e Antropologia estão com chamada aberta para o dossiê "A operacionalidade do jogo", organizado por Fernanda Eugénio (ANDlab; BR) e Ricardo Seiça Salgado (CRIA-UMinho; PT). O prazo de envio de contribuições decorre até ao dia 28 de fevereiro de 2018.
O conceito transdisciplinar de jogo (na aceção anglo-saxónica de play, ou na francesa de jeu) abrange um campo semântico alargado. Sintetizando as suas qualidades estruturais, o jogo envolve voluntariedade para jogar. A posição dos jogadores é enquadrada por um conjunto de regras ou procedimentos. Dá-se uma sensação de deslocamento que transporta o jogador para fora das posições e da lógica do quotidiano. Vive por isso no domínio do «como se», no modo subjuntivo. Mas ele não é somente jogo, é igualmente uma mensagem sobre si próprio, uma metamensagem (Bateson 1987), uma vez que o jogo começa por se referir a si próprio, introduzindo a possibilidade de se reinventar e reclassificar as ações, e desenvolver novos enquadramentos. O jogo joga-nos (Gadamer 1999). Ao ser o que não é, ao (re)enquadrar enquadramentos reflexivamente do que não existe, ele é paradoxal. E sendo liminar (Turner 1992), inverte e subverte a realidade e a estrutura social mundana, pelo que os papéis que nele desempenhamos podem desconhecer a lógica das hierarquias impostas na esfera pública.
Para além do substantivo e verbo que o jogo é, será porventura melhor pensa-lo como um advérbio, como nos sugere Susan Millar (1971). Como advérbio, o jogo produz possibilidades, junta-se aos verbos, adjetivos e outros advérbios para lhes mudar a significação. Tal facto indica que talvez seja melhor definir o jogo pelo que ele faz, pela sua função, em vez de lhe dar uma definição pelo que significa (Spariosu 1989), talvez seja mais produtivo olhar o jogo como um conceito operatório.
A chamada para artigos deste dossiê pretende discutir o conceito de jogo na sua operacionalidade nomeadamente como o jogo serve de laboratório experimental de procedimentos, como o jogo é posto em prática e que consequências este fazer proporciona enquanto prática, contribuindo para uma heurística da análise sociocultural. Gostaríamos que as propostas de artigo focassem:
  1. na forma como o jogo se faz dispositivo (ou contra-dispositivo do senso comum) para a invenção coletiva e dissensual do comum, permitindo desvincular a prática da comunidade dos mecanismos identitários da pertença e da reprodução, bem como re-situar o seu entendimento enquanto processo de vinculação sempre em aberto: nem essência nem substância, mas potência de relação que está sempre por ser efetuada a cada vez;
  2. na forma como o jogo está a ser ativado, em diferentes áreas, enquanto prática exploratória ­ – explicitando o que um corpo pode e contribuindo para a reimaginação da corporeidade e dos modos de estar no mundo;
  3. na forma como o jogo pode funcionar como plano de re-performance e/ou como chave analítica para dar a ver as complexas relações éticas, estéticas e políticas implicadas na constante negociação social dos lugares de fala, das representações e das formações subjetivas;
  4. na forma como o jogo é usado para a reinvenção de práticas pedagógicas e de práticas metodológicas;
  5. na forma como o jogo, nas suas engrenagens e de dinâmica processual, se relaciona com a utopia ou com a vanguarda e se pode concretizar enquanto heterotopia.
A revista está aceitando também propostas de publicação para os seus próximos números em regime de fluxo contínuo (não há prazos para a submissão). As propostas devem estar de acordo com as Diretrizes para Autores e as Políticas de Seção da revista.

TIMÃO PASSA COM FOLGA E ENCARA AVAÍ NAS OITAVAS DA COPINHA

PÍLULA DO DIA SEGUINTE # 233

No dia que o Manchester City caiu pelo inglês escolhi ver a copinha. Mas o jogo que vi foi um bom jogo de futebol. O time da Ferroviária pressionou um tanto no jogo de hoje, diferente do primeiro encontro não converteu as descidas em gols. Resultado, Timão vai às oitavas. O Corinthians evolui na competição. Do primeiro ao jogo ao de hoje evidencia-se o dedo do treinador. Dedo mágico que coloca um jogador em campo e este vai direto ao gol, caso de João Pedro no terceiro gol. Agora, com tantos times na competição, não seria interessante direcionar os cruzamentos para evitar repetição de adversários?  Vários confrontos da fase 16-avos de final foram repetecos da primeira fase.


Oitavas de final: Atlético/PR x Santos | Internacional/RS x Desportiva Paraense | São Paulo/SP x Cruzeiro/MG | Londrina x Vitória | Corinthians x Avaí | Flamengo/RJ x Audax | Vasco x Palmeiras | Goiás x Portuguesa

domingo, 14 de janeiro de 2018

PARA TODO SALVADOR HÁ EXISTÊNCIA DE UM DEMÔNO

Coluna # 174


[...]

José Mourinho, treinador do Manchester United é muitas vezes visto como vilão ou como um personagem prosaico arrogante a desafiar a mídia. Uma espécie de Dunga Treinador, só que bem-sucedido. [...]  Para um vilão, há o outro, o herói. O editorial do The Guardian trabalha muito bem com esta dicotomia. Desconstrói o trabalho de Mourinho e supervaloriza, em poucas palavras o sucesso de Guardiola. 


Coluna publicada no site Esporte e Mídia. Todo domingo, apresento uma reflexão sobre temas da mídia esportiva.



NAS TEIAS DO IMPÉRIO: PODER E PROPRIEDADES NO OITOCENTOS


Depois de um longo período de descrédito, os estudos em história política voltaram ao centro dos debates historiográficos. Graças a um importante movimento de renovação ocorrido nas últimas décadas – como a descoberta e utilização de novas fontes e objetos de estudo, assim como de novas abordagens teórico-metodológicas–, pesquisas políticas antes consideradas esgotadas ganharam um novo fôlego. Um exemplo disso são os diversos trabalhos que propõem um novo olhar sobre o processo de construção do Estado brasileiro ao longo de todo o século XIX, nos mostrando que, apesar de clássico, o tema em questão é ainda um terreno fértil. Profundamente relacionado ao contexto econômico-social em suas múltiplas facetas, o tradicional estudo das ideias, do pensamento e das práticas políticas foi revolucionado. Tanto as doutrinas – o liberalismo e o conservadorismo – quanto as disputas partidárias que as materializavam em projetos de governo ganharam novas dimensões ao serem vinculadas as manifestações culturais e religiosas; aos diversos movimentos sociais que demandavam direitos; aos interesses ligados ao escravismo, a posse de terras e a modernização econômica; a preocupação de forjar uma história nacional no qual o progresso e a civilidade fossem possíveis; e a uma ação diplomática que lutava pela manutenção da unidade e das fronteiras políticas brasileiras. Nesta perspectiva, cremos que os elementos supracitados orbitam em duas grandes temáticas que particularizam o século XIX: a liberdade e a propriedade. Da ruptura política à emancipação dos escravizados, o tema da liberdade se consagrou na produção acadêmica nacional, cujas interpretações se ancoram nas diversas nuanças que singularizam a nossa formação histórica. No que concerne a questão da propriedade, para além dos embates característicos sobre a posse dos cativos, discute-se o acesso à terra e a regulamentação das múltiplas formas de domínios no oitocentos. Desta forma, afiançamos ser válido dar luz às novas perspectivas que as observam como uma construção histórica, coletiva e não-absoluta, dotada de conflitos que lhes são próprios.



QUANDO A POLARIZAÇÃO FAZ MAL AO FUTEBOL

PÍLULA DO DIA SEGUINTE # 232

A imprensa, de modo particular a esportiva, repetente tantas vezes um argumento que ele se torna “verdade” aos olhos de alguns. Com isso, perde-se a chance de ver grandes coisas, afinal, para além do argumento há alternativas. Há muito se fala da polarização do campeonato espanhol como se não houvesse bons jogos além de Barcelona e Real Madrid, e esta visão faz muito mal a própria liga espanhola. Por acaso, cai ontem em La Corunã recebendo o Valência. Lembrei-me da década passada quando a Bandeirantes, em convênio com o Esporte Interativo, mostrava o Espanhol, e sempre trazia jogos para além da dupla da moda. Este jogo foi um bom jogo de se ver. A chuva castigava o gramado, mas os jogadores empenhavam-se em descidas ordenadas pelas laterais, com meio livre para receber contra-ataques. E assim foram noventa minutos de bom futebol para além da dupla da moda.


Classificação: 1. Barcelona 48 | 2. Atlético Madrid 42 | 3. Valência 40 | 4. Real Madrid 32 | 17. Deportivo La Coruña 16

sábado, 13 de janeiro de 2018

É FÁCIL DE ENTENDER...


TV GAZETA FAZ CESTA DE TRÊS PONTOS

A TV Gazeta fechou com exclusividade em TV Aberta a exibição da temporada 2018 da Liga de Basquete Feminino (LBF). Sserão mostrado os domingos, sempre às 15h, no horário de Brasília. 

Segundo o Portal do Berlado, o anúncio foi feito pelo presidente da LBF, Ricardo Molina, em evento no centro de São Paulo: “a TV Gazeta conseguiu fazer o que eu acho mais importante na transmissão, que é fidelizar horário. Sempre tive uma briga muito forte com as emissoras, que era o horário do jogo, declarou em entrevista ao Gazeta Esportiva. 

Essa será a oitava edição da Liga de Basquete Feminino. 

Contando com nove equipes, os organizadores esperam pela temporada mais equilibrada de todos os tempos. As equipes são:


  1. Blumenau
  2. Catanduba
  3. Campinas 
  4. Presidente Venceslau
  5. Sampaio Correa
  6. Santo André
  7. Unip
  8. Uninassau
  9. Ituano

BAYERN É O VIRTUAL CAMPEÃO NA ALEMANHA

PÍLULA DO DIA SEGUINTE # 231

Em diversos post teci elogios para rodadas de férias de torneios da Inglaterra, Espanha e Itália. O campeonato alemão, a Bundesliga, faz uma longa parada de inverno, embora esta seja curta em virtude de Rússia-18. Mas é inteligente o que ela faz. Ao longo da parada, setores comerciais da liga produzem material. O futebol para, mas a competição é consumida. Outra coisa interessante é a escolha dos jogos. A reabertura acontece com um jogo de alta importância. Bayer Leverkusen contra Bayern de Munique. Leverkusen não está no melhor momento, apesar da recuperação nas últimas rodadas na Alemanha, mas este foi um jogo que atrai mídia e olhares. Um bom exemplo de jogo que não se faz somente dentro de campo, retomar com grande jogo. E ainda, o começo do jogo foi um espetáculo à parte. Em campo, muita corrida, passes trocados e os dois times gozaram de inúmeras oportunidades, embora o primeiro tempo o Leverkusen não ameaçou o goleiro adversário. Se não chutar, não há gol. Já o Munique, apesar da vitória e do distanciamento na tabela, no segundo tempo diminuiu significativamente o ritmo em campo, o adversário é que não aproveitou a oportunidade.  


Classificação: 1. Bayern Munique 44 | 2. Schalke 04 30 | 3. Borussia Dortmund 28 | 4. Bayer Leverkusen 28 | 5. RedBull Leipzing 28

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

REFORMA TRABALHISTA


SEMINÁRIO NACIONAL DE HISTÓRIA DA CIÊNCIA E DA TECNOLOGIA


A SBHC – Sociedade Brasileira de História da Ciência – realiza o 16º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia, entre os dias 15 e 18 de outubro de 2018, nas dependências da Universidade Federal de Campina Grande e da Universidade Estadual da Paraíba, em Campina Grande, Paraíba. Promovido regularmente desde 1986, este é o mais antigo e maior evento nacional da área, congregando pesquisadores de diversas origens e especialidades. Entre as atividades previstas estão conferências, mesas redondas, simpósios temáticos, minicursos, apresentação de pôsteres de iniciação científica, lançamento de livros e uma programação sociocultural. O prazo para envio de propostas de Simpósios Temáticos está aberto de de 2 de janeiro a 28 de fevereiro de 2018.



INTER SOFRE PARA SEGUIR NA COPINHA CONTRA ADVERSÁRIO RAIZ


PÍLULAS DO DIA SEGUINTE #230

Agora começou a Copinha. A primeira fase é enfadonha. Os jogos eliminatórios trazem um ar de graça maior para a competição proporcionando maior equilíbrio entre os adversários. Agora ela ganha charme, entretanto, começa a dividir holofotes com os estaduais. No Nordeste já há bola rolando e há outro problema maior. O treinador do Estanciano, de Sergipe, melhor, ex-treinador, denunciou uma proposta de favorecimento de placar em favor de apostadores. Mais grave que isto foi a desculpa esfarrapada do presidente do time, “estamos testando”. Dever-se-ia apurar os fatos e banir estes do futebol. O estranhamento maior é que todos sabem da existência e nada se faz como combate efetivo e televisão dá o ar de surpresa diante do fato. Há saco para tanta hipocrisia. Para além destas questões, houve também um jogo. Ao pensar o confronto entre Internacional de Porto Alegre e XV de Novembro de Jaú, o jogo mudou sua dinâmica num lance isolado do final do primeiro tempo. Até então o Inter dominava a boa zaga do XV, vantagem no placar e toque de bola num campo de grama alta demais. Nisto tudo, houve um pênalti, e o pequeno XV, que pela primeira vez avançara de fase acreditou na classificação e levou o jogo até as disputas de pênaltis. Prevaleceu o peso da camisa. XV de Jaú invicto sai da competição, 4 jogos, 3 empates e vitória única com apenas dois gols tomados.

Outros jogos: Paraná Clube 3x2 Batatais | Botafogo/RJ 0x2 Desportivo Brasil | Votuporanguense 0x3 Criciúma | Figueirense 1x0 Novorizontino | Guarani 2x2 Atlético/PR (classificado)


* Disputa de pênaltis: XV de Jaú 3x4 Internacional

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

O FIM DA NEUTRALIDADE E A TRANSFORMAÇÃO DA INTERNET NUMA REDE DE SUPERMERCADO

Apesar disso, pontua, o lobby das empresas da telecom para pôr fim à neutralidade vai continuar, porque elas perceberam que as mudanças de uso das tecnologias reduziram sua lucratividade. “Por que você vai usar telefone via telefonia fixa, se você já tem linhas de dados e pode usar sistema de voz pela internet? Ou por que você vai gastar mais para falar com um amigo que mora na Europa, se você pode falar por streaming? Isso tudo está acontecendo nos últimos anos e está alterando o que era um modelo de negócio consolidado há quase cem anos, que era o modelo de telefonia fixa. Dada essa mudança, as operadoras de telecom querem reduzir o ritmo com que a sociedade usa os dados, reduzindo assim sua necessidade de investimento, mas isso não vai ser possível, porque a sociedade tem uma demanda crescente”, resume, o sociólogo Sérgio Amadeu.

[...]

Leia a entrevista completa no IHU On-line



POLÍTICAS CULTURAIS


O setor de pesquisa de Políticas Culturais da Fundação Casa de Rui Barbosa comunica que, entre os dias 15 de janeiro e 18 de fevereiro de 2018, receberá propostas para apresentação de trabalhos no IX Seminário Internacional de Políticas Culturais, a ter lugar na Fundação (Botafogo, Rio de Janeiro, RJ) nos dias 15 a 18 de maio de 2018. Serão aceitos somente trabalhos em português e em espanhol que tenham como foco a área de políticas culturais. O objetivo é a apresentação e discussão de estudos que promovam a reflexão e o debate entre estudantes, pesquisadores, professores e demais profissionais que atuem ou tenham interesse na área de políticas culturais. Podem participar estudantes de mestrado e doutorado, mestres, doutores, gestores e professores de instituições de nível superior a submeterem estudos que tenham como foco principal a área de políticas culturais. As inscrições são gratuitas.



TÍTULARES VENCEM NO TEMPO NORMAL E RESERVAS NOS PÊNALTIS


PÍLULA DO DIA SEGUINTE # 229

Ontem começou a Florida Cup 2018. Ela é uma competição interessante, mas sem muita importância. Não vejo pessoas celebrando o único título de Rogério Ceni como treinador do São Paulo, que foi na edição passada. Mais importante que o próprio jogo ou a competição em si, são os treinamentos pré-temporadas que os times realizam. Se eu fosse maldoso, diria que o Sportv com a Florida Cup mostrará mais jogos do PSV que a ESPN Brasil, que possui os direitos do Campeonato Holandês mostrou ao longo da temporada. Estes jogos bom para se ver, mas nada além disso, impossível realizar análises dos envolvidos, embora possa afirmar que Caique (#1), goleiro reserva do Corinthians mostrou um bom futebol. No primeiro tempo, o Corinthians entrou com os titulares, no segundo jogaram os reservas, estes se defenderam enquanto que o PSV atacava, mas sem criatividade e isso foi o jogo. Mas há ganhos na Florida Cup e sobre eles escrevi na coluna de domingo, em Esporte e Mídia, veja clicando aqui.


Campeões: 2015 Colônia (Alemanha) | 2016 Atlético Mineiro | 2017 São Paulo