sexta-feira, 24 de março de 2017

CHARGE DO DIA

http://jconlineinteratividade.ne10.uol.com.br/charge/ - 23 de março de 2017

EPISTEMOLOGIA: LEITURA COMPLEMENTAR

1. Visão geral sobre a Teoria do Conhecimento


2. Noções introdutórias

Embora aparentemente simples, as questões do que é e para que serve a filosofia estão entre as que mais dificuldades e divergências causam entre os filósofos. Esse mero fato, porém, já indica algo importante sobre a natureza da filosofia: o questionamento sistemático, incessante e profundo de tudo o que se afirma.

É comum caracterizar-se a filosofia como aquilo que fazem os grandes filósofos: Platão, Aristóteles, Tomás de Aquino, Descartes, Locke, Hume, Kant, entre tantos outros. Embora pareça circular, essa definição também ajuda a delinear o domínio dessa disciplina, desde, é claro, que se estudem as obras desses homens. Quando fazemos isso damo-nos conta de que existe uma ampla variação nos problemas, teses e métodos que se consideram pertinentes à filosofia.

Voltando às origens da filosofia na Grécia Antiga, notamos que, pela própria etimologia do termo, a filosofia era entendida como o amor ao saber, ou a busca da verdade. Naquela época e, em certa medida, por muitos séculos da era cristã, a filosofia englobava todos os ramos do conhecimento puro (em contraste com as artes e ofícios). Só gradualmente é que alguns deles foram se tornando autônomos, como a matemática, a astronomia, a história, a biologia, a física. Em particular, a distinção entre filosofia e ciência é bem recente, esboçando-se no início do período moderno, no século XVI, e acentuando-se nos séculos seguintes.

Hoje em dia costuma-se considerar pertencentes ao tronco principal da filosofia as disciplinas da estética, lógica, ética, epistemologia e metafísica, sendo que as duas primeiras mostram tendência à autonomização. De forma muitíssimo simplificada, pode-se dizer que a estética examina abstratamente a beleza e a feiúra; a lógica investiga o encadeamento formal das proposições; a ética estuda questões relativas ao bem e ao mal, aos direitos e deveres; a epistemologia ocupa-se do conhecimento, suas origens, fundamentos e limites, enquanto que a metafísica procura especular sobre a natureza última das coisas. Fora esses ramos fundamentais, há ainda diversos outros que resultam de suas interconexões e especializações, como por exemplo a filosofia política, a filosofia da linguagem, a filosofia da ciência, a teologia.

Uma das principais correntes filosóficas contemporâneas propõe que a filosofia não deve ser entendida como a formulação ou defesa de teses ou conjuntos de teses sobre o que quer que seja, mas simplesmente como o desenvolvimento de métodos de análise crítica e sistemática, a serem aplicados especialmente ao chamado conhecimento científico. Nessa perspectiva, o filósofo seria alguém que tenta explicitar os conceitos, os pressupostos, a estrutura lógica e as implicações das teorias científicas, políticas, religiosas, etc. Semelhante atitude crítica ¾ mas não de uma crítica leviana, estouvada ou interesseira ¾ seria a essência da filosofia, o elemento comum que permearia a grande variedade de linhas filosóficas já concebidas.

Embora quando se olhe para as abstrações e sutilezas tipicamente discutidas pelos filósofos se possa concluir que a filosofia para nada serve ¾ e não poucos filósofos concordariam com isso ¾, a referida proposta talvez permita encontrar, num plano seguramente afastado do das necessidades materiais cotidianas, uma finalidade útil para a filosofia: a clarificação das bases, métodos e implicações das ciências e de outras disciplinas intelectuais, contribuindo-se assim para a identificação de fundamentos falsos ou inseguros, de falácias argumentativas, de dogmas encobertos.
Ensinando, ou pelo menos convidando, o homem a refletir criticamente sobre tudo o que se afirma ou faz em todos os setores, a filosofia de alguma forma auxilia o aprimoramento de seu intelecto e, talvez, de seus sentimentos, que o diferenciam de um mero animal que come, bebe, dorme e se reproduz.

Sugestão de leitura:
RUSSELL, B. The Problems of Philosophy. Oxford, Oxford University Press, 1983. (Ver, especialmente os capítulos 14 - The limits of philosophical knowledge e 15 - The value of philosophy.)

Original: http://www.ditext.com/russell/russell.html

Tradução de Jaimir Conte: http://www.cfh.ufsc.br/~conte/russell.html

3. Epistemologia

A epistemologia, também chamada teoria do conhecimento, é o ramo da filosofia interessada na investigação da natureza, das fontes e validades do conhecimento humano, mais especificamente sobre a verdade científica. Entre as questões principais que ela tenta responder estão as seguintes: O que é o conhecimento? Como nós alcançamos a verdade? Podemos conseguir meios para defendê-lo contra o desafio cético (descrença)? Essas questões são, implicitamente, tão velhas quanto a filosofia, embora seu primeiro tratamento explícito seja o encontrado em Platão (427-347 a.C.), particularmente no Teetetos. Mas primordialmente na era moderna, a partir do século XVII em diante - como resultado do trabalho de Descartes (1596-1650) e Locke (1632-1704) em associação com a emergência da ciência moderna - a epistemologia tem ocupado um plano central na filosofia. Um passo óbvio na direção de responder a primeira questão é tentar uma definição. A definição padrão é a de que o conhecimento é uma crença verdadeira justificada. Esta definição parece plausível porque, ao menos, ela dá a impressão de que para conhecer algo alguém deve acreditar nela (na crença), visto que, a crença deve ser verdadeira, para o sujeito que aceita esta crença como verdade. Mas o que é a verdade? Em grego significa aletheia, significando o não oculto, não-escondido, não- dissimulado. É aquilo que está em nossos. olhos, aquilo que existe como tal, que é visível pela razão. Sendo assim, conhecer é dizer que a verdade esta na realidade, daquilo que a realidade manifesta. Em latim, verdade significa veritas, que é precisão de um relato que se diz tudo em seus mínimos detalhes o que aconteceu. Então, refere-se à linguagem, da narrativa dos fatos ocorridos. Assim, um fato é dotado de veracidade quando a linguagem anuncia fatos reais. Neste sentido, a verdade não está nas coisas e sim na linguagem, no relato. Seu oposto é a mentira e a falsificação. Portanto, as coisas e os fatos são reais ou imaginários, como será o verdadeiro ou falso. Em hebraico se diz emunah, que é confiança. É uma verdade fundada na crença, na espera do que será ou virá. Então, aletheia refere-se às coisas que são; veritas aos fatos que foram e emanah refere-se às coisas que serão.


Postado por Alan Schneider em http://epistemologiapucpr.blogspot.com.br

4. Teoria do Conhecimento: Johannes Hessen


NOTA DA CNBB SOBRE A PEC 287/16 – “REFORMA DA PREVIDÊNCIA”

"Ai dos que fazem do direito uma amargura e a justiça jogam no chão”
 (Amós 5,7)

O Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil-CNBB, reunido em Brasília-DF, dos dias 21 a 23 de março de 2017, em comunhão e solidariedade pastoral com o povo brasileiro, manifesta apreensão com relação à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, de iniciativa do Poder Executivo, que tramita no Congresso Nacional.
O Art. 6º. da Constituição Federal de 1988 estabeleceu que a Previdência seja um Direito Social dos brasileiros e brasileiras. Não é uma concessão governamental ou um privilégio. Os Direitos Sociais no Brasil foram conquistados com intensa participação democrática; qualquer ameaça a eles merece imediato repúdio.
Abrangendo atualmente mais de 2/3 da população economicamente ativa, diante de um aumento da sua faixa etária e da diminuição do ingresso no mercado de trabalho, pode-se dizer que o sistema da Previdência precisa ser avaliado e, se necessário, posteriormente adequado à Seguridade Social.
Os números do Governo Federal que apresentam um déficit previdenciário são diversos dos números apresentados por outras instituições, inclusive ligadas ao próprio governo. Não é possível encaminhar solução de assunto tão complexo com informações inseguras, desencontradas e contraditórias. É preciso conhecer a real situação da Previdência Social no Brasil. Iniciativas que visem ao conhecimento dessa realidade devem ser valorizadas e adotadas, particularmente pelo Congresso Nacional, com o total envolvimento da sociedade.
O sistema da Previdência Social possui uma intrínseca matriz ética. Ele é criado para a proteção social de pessoas que, por vários motivos, ficam expostas à vulnerabilidade social (idade, enfermidades, acidentes, maternidade...), particularmente as mais pobres. Nenhuma solução para equilibrar um possível déficit pode prescindir de valores éticos-sociais e solidários. Na justificativa da PEC 287/2016 não existe nenhuma referência a esses valores, reduzindo a Previdência a uma questão econômica.
Buscando diminuir gastos previdenciários, a PEC 287/2016 “soluciona o problema”, excluindo da proteção social os que têm direito a benefícios. Ao propor uma idade única de 65 anos para homens e mulheres, do campo ou da cidade; ao acabar com a aposentadoria especial para trabalhadores rurais; ao comprometer a assistência aos segurados especiais (indígenas, quilombolas, pescadores...); ao reduzir o valor da pensão para viúvas ou viúvos; ao desvincular o salário mínimo como referência para o pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC), a PEC 287/2016 escolhe o caminho da exclusão social.
A opção inclusiva que preserva direitos não é considerada na PEC. Faz-se necessário auditar a dívida pública, taxar rendimentos das instituições financeiras, rever a desoneração de exportação de commodities, identificar e cobrar os devedores da Previdência. Essas opções ajudariam a tornar realidade o Fundo de Reserva do Regime da Previdência Social – Emenda Constitucional 20/1998, que poderia provisionar recursos exclusivos para a Previdência.
O debate sobre a Previdência não pode ficar restrito a uma disputa ideológico-partidária, sujeito a influências de grupos dos mais diversos interesses. Quando isso acontece, quem perde sempre é a verdade. O diálogo sincero e fundamentado entre governo e sociedade deve ser buscado até à exaustão.   
Às senhoras e aos senhores parlamentares, fazemos nossas as palavras do Papa Francisco: “A vossa difícil tarefa é contribuir a fim de que não faltem as subvenções indispensáveis para a subsistência dos trabalhadores desempregados e das suas famílias. Não falte entre as vossas prioridades uma atenção privilegiada para com o trabalho feminino, assim como a assistência à maternidade que sempre deve tutelar a vida que nasce e quem a serve quotidianamente. Tutelai as mulheres, o trabalho das mulheres! Nunca falte a garantia para a velhice, a enfermidade, os acidentes relacionados com o trabalho. Não falte o direito à aposentadoria, e sublinho: o direito — a aposentadoria é um direito! — porque disto é que se trata.” 
Convocamos os cristãos e pessoas de boa vontade, particularmente nossas comunidades, a se mobilizarem ao redor da atual Reforma da Previdência, a fim de buscar o melhor para o nosso povo, principalmente os mais fragilizados.
Na celebração do Ano Mariano Nacional, confiamos o povo brasileiro à intercessão de Nossa Senhora Aparecida. Deus nos abençoe!

Brasília, 23 de março de 2017.


Cardeal Sergio da RochaArcebispo de Brasília
Presidente da CNBB

Dom Murilo S. R. Krieger, SCJArcebispo de São Salvador da Bahia
Vice-Presidente da CNBB

Dom Leonardo Ulrich Steiner, OFM
Bispo Auxiliar de Brasília
Secretário-Geral da CNBB

POLISHOP EM ALTA DEFINIÇÃO NA PARABÓLICA


Os usuários de recepção digital da parabólica em Banda C, apontados para o satélite C2 ganham mais uma opção de canal, o vendas Polishop. O sinal do canal está disponível na frequência 3997, vertical, com SR 2625. Ocupa o lugar do antigo serviço NIT (Network Information Table).

O NIT era um menu com todas as emissoras. Assim, o usuário teria mais facilidade para escolher e acessar através do controle remoto a programação que deseja assistir. 

A programação do canal POLISHOP TV é formada em sua totalidade por programas de vendas, infomerciais e outros programas produzidos pela própria empresa ou de produção independente. O canal foi fundado em 2003 e popularizou-se muito pelo sistema analógico.

quinta-feira, 23 de março de 2017

NOTA PÚBLICA DA ANAMATRA CONTRA A TERCEIRIZAÇÃO


A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho – ANAMATRA, entidade que representa cerca de 4 mil juízes do Trabalho, tendo em vista a aprovação, na noite desta quarta-feira (22/3), do Projeto de Lei (PL) nº 4.302/1998, que regulamenta a terceirização nas atividades meio e fim, bem como na iniciativa privada e no serviço público, vem a público se manifestar nos seguintes termos:

1 – A proposta, induvidosamente, acarretará para milhões de trabalhadores no Brasil o rebaixamento de salários e de suas condições de trabalho, instituindo como regra a precarização nas relações laborais.

2 – O projeto agrava o quadro em que hoje se encontram aproximadamente 12 milhões de trabalhadores terceirizados, contra 35 milhões de contratados diretamente, números que podem ser invertidos com a aprovação do texto hoje apreciado.

3 - Não se pode deixar de lembrar a elevada taxa de rotatividade que acomete os profissionais terceirizados, que trabalham em média 3 horas a mais que os empregados diretos, além de ficarem em média 2,7 anos no emprego intermediado, enquanto os contratados permanentes ficam em seus postos de trabalho, em média, por 5,8 anos.

4 – O já elevado número de acidentes de trabalho no Brasil (de dez acidentes, oito acontecem com empregados terceirizados) tende a ser agravado ainda mais, gerando prejuízos para esses trabalhadores, para a Sistema Único de Saúde e para Previdência Social que, além do mais, tende a sofrer impactos negativos até mesmo nos recolhimentos mensais, fruto de um projeto completamente incoerente e que só gera proveito para o poder econômico

5 - A aprovação da proposta, induvidosamente, colide com os compromissos de proteção à cidadania, à dignidade da pessoa humana e aos valores sociais do trabalho previsto no artº 1º da Constituição Federa que, também em seu artigo 2º, estabelece como objetivos fundamentais da República construir uma sociedade livre, justa e solidária e a erradicar a pobreza, a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais.

6 – Por essas razões, a Anamatra lamenta a aprovação do PL nº 4302/98, na certeza de que não se trata de matéria de interesse da população, convicta ainda de que a medida contribuirá apenas para o empobrecimento do país e de seus trabalhadores.

7 – Desse modo, a ANAMATRA conclama o Excelentíssimo Senhor Presidente da República, Dr. Michel Temer, a vetar o projeto, protegendo a dignidade e a cidadania.

Brasília, 22 de março de 2017

Germano Silveira de Siqueira
Presidente da Anamatra

OS RICOS DA TERCEIRIZAÇÃO:



Grande parte dos sindicatos e movimentos sociais, os principais opositores, temem a precarização da relação trabalhista. Eles argumentam que a nova legislação incentivará as empresas a demitirem trabalhadores que estão sob o regime CLT para contratar terceirizados, com remuneração menor. Um levantamento realizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), em 2015, mostrou que os terceirizados recebiam em média 30% a menos que os contratados diretos. A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) considera a liberação da terceirização de todas as atividades inconstitucional. A entidade considera que o texto mais antigo é ainda pior que o debatido em 2015. "O PL de 2015, longe de ser o ideal, vem sofrendo algumas alterações e talvez já não atenda os interesses empresariais plenos de transferir renda do trabalho para o capital. O projeto de 98 é desatualizado não só do ponto de vista de seu conteúdo como de debate democrático", diz. Os críticos também dizem que o projeto não vai frear a guerra judicial sobre o assunto.

Fragmento de Heloísa Mendonça e Gil Alessi, publicada por El País, 22-03-2017.

CLARO HDTV ADICIONA BAND EM ALTA DEFINIÇÃO


Enquanto algumas emissoras abertas discutem o corte de sinal nas operadoras (sic!), a BAND é distribuída também na versão em alta definição na operadora Claro HDTV. O canal está disponível a partir dos pacotes básicos em HD, através do VC 522.

Já que falo da Claro, a operadora também deve uma baixa em suas rádios. A rádio Estadão FM, que ainda era nomeada por Estadão ESPN, deixou o line-up da operada. No dial de São Paulo ela foi substituida pela FelizFM, mas na operadora o sinal foi eliminado.

Segunda rádio a desaparecer no mês de março, em operadoras DTH, primeiro a Bradesco Esportes e agora a Estadão FM.

quarta-feira, 22 de março de 2017

FOX PREMIUM RETOMA EPISÓDIOS INÉTIDOS DE EMPIRE

A série Empire que relata a vida do talentoso e poderoso Lucious Lyon (Howard), rei do hip-hop e cabeça da Empire Entertainment, um dos impérios da música maiss importantes, cujo reinado será disputado por seus três filhos, Jamal (Jussie Smollett), Hakeem (Bryshere "Yazz" Gray), Andre (Trai Byers) e sua ex- mulher Cookie (Henson) retoma os episódios inétidos da terceira temparada após longa pausa.

A partir de hoje, quarta-feira 22, às 23h, na mesma noite que sua estreia nos Estados Unidos, tem início a mostra composta por nove novos episódios. Nesta nova fase, Demi Moore irá somar ao grande número de artistas convidados que farão parte da série, como Eva Longoria, Taye Diggs, Phylicia Rashad, NIa Long e Rumer Willis, filha de Demi Moore. Isto marcará o retorno de Moore à televisão, e em um papel recorrente, irá encarnar uma misteriosa enfermeira. Moore debutará no último episódio da temporada e voltará na quarta temporada, já confirmada.


RECOMENDAÇÃO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

JORNAL DO ALMOÇO SC DIMINUI ESPAÇO PARA NOTÍCIAS LOCAIS

A partir de hoje, o grupo NC, que controla a RBS TV de Santa Catarina promove uma alteração significativa no Jornal do Almoço. O canal termina com as edições regionais e opta por edição única em toda a rede estadual. O JA será dividido em blocos regionais onde as notícias serão condensadas e controladas por Florianópolis. Algo que já foi feito até em 2005. Dos 45 minutos locais, pouco sobrará. 

Um retrocesso. Desde que o grupo NC assumiu o controle da filiada catarinense da Globo se houve em demissões e cortes como palavras de ordem. Quem perde, além dos profissionais são os espectadores que terão o contato regional limitado. 

Uma boa oportunidade para a RIC TV consolidar-se como marco no jornalismo catarinense regional. Basta investir mais na qualidade e deixar a maldita caixa surpresa de lado. 

PELOS HERMANOS NA TELEVISÃO

Coluna #132



Campeonatos sul-americanos mostram bons resultados na televisão brasileira. É um espaço de mercado que atrai aficionados do futebol e sempre há o tom da curiosidade. Além de permitir uma análise do que está acontecendo em nossa volta. A valorização de nossos vizinhos, em nossa mídia, também é a valorização do nosso futebol. 
[...]

Nesta semana comentei a ausência do futebol latino na televisão brasileira.




terça-feira, 21 de março de 2017

MAURO OVELHA CHEGA PARA SALVAR METRO


Em diversas situações de minha infância era chamado atenção por meio de susto. Aprendemos com susto. A atenção é chamada para voltar aos trilhos, tirar do conforto. Penso que esta foi a intenção da diretoria do Metropolitano com a troca de técnico. Com o time na zona de degola, sai Cersar Paulista e entra, pela terceira vez, Mauro Ovelha. Interessante olhar a história do Metropolitano, entra, vão e voltam sempre os mesmos nomes. Deste jeito não há susto para recolocar o time nos trilhos. Na somatória Mauro que já havia comandado o time no Estadual de 2006 e em 2010, em parte da Copa Santa Catarina e na Série D do Brasileiro acumulou 39 jogos e contabiliza 12 vitórias, 13 empates e 14 derrotas. Os números mostram que ele obteve apenas 41% de aproveitamento. Baixo para quem deseja permanecer na série A1.

O tempo agora é de lutar pela permanência. Depois disso a disputa pela Série D. E pelo visto, 2018 a quarta divisão parece um sonho distante. Pelos jogos que vi, este é a formação mais sonolenta do time. A queda me parece inevitável. Por ora, o susto fica apenas nas arquibancadas, a não ser que Ovelha promova uma revolução, coisa que não fez no Brusque em início de temporada.

Como treinador, Mauro Ovelha, levantou quatro taças, duas pelo Marcílio Dias (Copa Santa Catarina: 2007; Recopa Sul-Brasileira: 2007); esteve na Chapecoense (Campeonato Catarinense: 2011) participando no início da ascensão do time e a última pelo Brusque (Campeonato Catarinense - Série B: 2015).

Tive a oportunidade de cruzar com ele pelas calçadas de Blumenau já, mas não tive a melhor das impressões. As entrevistas muito diferentes de Cesar Paulista, secas, como se soubesse tudo de futebol e os outros nada. Torço pelo engano, mas prevejo que teremos, enquanto torcedores, longas semanas pela frente.

Amanhã, Ovelha estreia contra seu último clube:




CINEMA E POLÍTICA NO CANAL BRASIL


Hoje e amanhã, tem muita discussão política na tela do Canal Brasil. E muita coisa boa se faz no cinema.

O primeiro deles, o de hoje, é "Rondon, o Desbravador", às 22h. A partir do fictício encontro entre o Marechal Cândido Rondon (Nelson Xavier) e um jornalista para uma entrevista em sua residência, o militar, um grande líder, idealista e responsável por políticas de incentivo a convivência pacífica entre os povos indígenas e os brancos, revisita sua história. Não faltam momentos marcantes, como a indicação ao Prêmio Nobel da Paz, em 1957. Com Nelson Xavier, Rui Ricardo Diaz, Marcos Winter, dentre outros.

Já amanhã, 22, às 19h30, "O Prefeito"  mostra o prefeito do Rio de Janeiro (Nizo Netto) tem planos ambiciosos para a cidade, que incluem uma completa remodelação para que ela se torne um exemplo de beleza, conforto e alta costura. Com aliados valiosos no governo, na mídia e na indústria, ele aos poucos começa a elaborar, com conselhos de um fantasma (Djin Sganzerla), uma ideia ainda mais ousada: conseguir a independência da cidade em relação ao Brasil.

segunda-feira, 20 de março de 2017

CULTURA MOSTRARÁ SPIN-OFF DE SÉRIE DOS ANOS 60


Leio no UOL que Série brasileira da década de 1960, "Papai Sabe Nada" ganhará seu primeiro spin-off 50 anos após seu fim: "Máximo e Confúcio". A sitcom familiar terá uma história inédita contada por Ricardo Côrte Real, filho do criador da série original, Renato Côrte. A nova produção, terá 13 episódios, e será mostrado as sextas-feiras, a partir de amanhã, terça-feira, às 23h30.


CURTO, LOGO DESISTO ... [DE PENSAR]

Testemunhei em primeira mão a força das ideias. Vi gente matar em nome delas e morrer defendendo-as. Mas você não pode beijar uma ideia. Não pode tocá-la ou abraçá-la. Ideias não sangram. Ideias não sentem dor. Elas não amam. E não é de uma ideia que eu sinto falta.

Do filme V for Vendetta (2006)

Onde foi que perdemos o rumo das ideias? Pergunto, pois, é comum perceber nas mídias sociais que uma foto, uma imagem ou qualquer ‘gif’ tem repercussão maior que uma ideia. Escrever virou sinônimo do “textão” e eles pouco dizem. Os desabafos recheados de sensação do instante retratam crenças superficiais que emulam uma vivência de mera passagem. Não desafiam. Não incomodam. Impulsionam para tocar e abraçar, mas sem envolvimento. Não provocam para uma reflexão. Ao mesmo que o imagético é cultuado, a cultura do imediatismo, faz a imagem desvalorizar, ter apenas um sentido de curtir, não de olhar e nem de admirar. Banalizado em si mesmo o sentido do pensar não tem importância, afinal, “pensar doi”.


Quando se passa muito tempo sem exercitar, a retoma causa desconforto. Todos os músculos doem, a sensação que os ossos se quebrarão é alta. Quando se passa muito, muito sem pensar, a retoma da reflexão dói e demarca a própria burrice que se faz consciente. 

domingo, 19 de março de 2017

OPORTUNIDADES DE APRENDIZAGEM



GASPAR BLACK HAWKS @ JARAGUÁ BREAKERS



Hoje é dia de Futebol Americano. O Black Hawks volta aos gramados para seu primeiro jogo na Season 2017. O time gasparense receberá o Campeão Brasileiro invicto de 2013, Jaragua Breakers. Os dois times disputam jogo amistoso visando acertar os detalhes para o campeonato catarinense que começa dia 01/04.

O  jogo acontecerá no gramado do Tupi de Gaspar.


sábado, 18 de março de 2017

RCI E O ALUGUEL DE PROGRAMAÇÃO, FIM DA PARCERIA COM A SÉCULO 21


Domingo, 19, começará com "má-novas". É previsto o canal RCI deixar de retransmitir a Rede Século 21. Ainda não confirmado, mas com fortes especulações que o canal loque sua programação para Rede Mundial, do pastor Valdemiro Santiago, que já loca a programação também da IdealTV. 

PROTESTO: canal obrigatório do must-carry deveria, por força de lei, ser produtor de conteúdo e não locatório. 

Em nota divulgada pelas mídias sócias da RS21 culpabilizam os altos custos para ocupar o espaço. Como o canal de Paranaguá tornou-se obrigatório em DTH, houve um aumento de custos para mantê-lo e distribui-lo neste novo formato. 



ARSÈNE WENGER NÃO É VILÃO DOS GUNNERS


Arsène Wenger é um nome de história. O Arsenal deve a ele hoje uma década de histórias e conquistas. Mas a paciência da torcida com ele já está no limite. Nos últimos doze jogos foram seis derrotas. A combinar resultados o time deve perder o lugar nas ligas europeias; vitimado por goleadas na Champions. Parece que não há mais luz no final do túnel. Mas acompanhando os tabloides ingleses, parece que o time está amargando uma sina de Portuguesa. Não é assim também, vejo um certo exagero. Comentaristas falam dele como se fosse um ilustre desconhecido. Mas este que a torcida grita “out”; “out”; “out” tem em seu currículo três Campeonato Inglês: 1997–98, 2001–02, 2003–04; 6 Copa da Inglaterra: 1997–98, 2001–02, 2002–03, 2004–05, 2013–14, 2014–15 e ainda 6 Supercopa da Inglaterra: 1998, 1999, 2002, 2004, 2014, 2015. Será que tudo isto se apagou com uma temporada ruim?

Como pode ser um técnico ruim. Arsenal no jogo de hoje teve 77% de posse de bola; trocou 750 passes enquanto que o adversário, apenas 219. Se Wenger não é vilão quem o é? Concordo que a renovação é necessária e precisa, porém, com outros rótulos, em respeito a história de Sir Wenger.

Classificação por ora, com a rodada em andamento:
1. Chelsea 66 | 2. Tottenham 56 | 3. Manchester City 56 | 5. Arsenal 50 | 8. West Brom 43

SÉRIE THE TUDORS CHEGA A REDETV!


Desde ontem, sexta-feira, 17, a RedeTV! mostrará a série The Tudors. Drama baseada na história do rei Henrique VIII de Inglaterra. A série foi criada por Michael Hirst e era exibida nos Estados Unidos pelo canal Showtime. No Brasil ela já foi transmitida pelo finado Liv,